• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Crossfit Mental

chevron_left
chevron_right

Contando o Milagre, Escondendo o Santo! #PraOuvir #Nacional

Porque o Compositor é o sopro de vida na carreira do intérprete; é uma parceria baseada em sentimento e cumplicidade.

Sabe quando você conta pra alguém sobre uma situação ‘x’ envolvendo um conhecido em comum, mas omite o nome do fulano?

Bem, é essa a sensação de muitos compositores e músicos do mundo, e no Brasil não seria diferente. Eles criam letra, melodia, harmonia e algum intérprete grava. E muitas vezes interpreta tão bem (tocando ou cantando), que é como se a autoria fosse dele, mas na verdade não é.

 

 

Vamos à prática?

Você sabe quem compôs a letra dessa canção?

 

 

Apesar de Marisa Monte ser compositora e essa interpretação ser única, a música não é dela. Essa é a tradução da italiana “E Po’ Che Fa’“, de Pino Daniele, feita por Nelson Motta. Aposto quase todas as moedinhas que você nunca ouviu falar dele!

Outro clássico da música brasileira é Homem com H, imortalizada por Ney Matogrosso.

 

 

Esta música também não é do Ney! Foi composta por Antonio Barros em parceria de sua esposa Cecéu! Esses mesmos compositores são responsáveis por vários outros sucessos dos anos 80, como:

 

Bate Coração

Procurando Tu

 

Elis Regina também foi uma intérprete inesquecível. Quem não a conhece?

Uma amiga me disse na semana passada: “Ai! Eu amo aquela música ‘É com esse que eu vou‘, da Elis Regina…”

 

 

Como?

 

 

Mas essa música não é da Elis!

Ela foi intérprete da música de Pedro Walde Caetano, ou Pedro Caetano, um compositor carioca porrêta que fez mais de 400 músicas e que também compôs, juntamente com Claudionor Cruz, a marchinha “Eu brinco”, gravada por Francisco Alves no carnaval de 1944.

 

 

Agora eu lhe pergunto, se você tivesse uma grande idéia, colocasse em prática, e outras pessoas levassem o mérito por ela, ou ainda melhor, se achassem que a sua criação foi criação de outra pessoa, como você se sentiria?

Como um trem cheio de papagaios de pirata em cima, talvez…

 

 

Claro que este é um caso particular. Nós compositores, curtimos ouvir nossa obra na interpretação de outra pessoa, mas como disse Beth Carvalho, antes de interpretar “Andança”:

“Obrigado Edmundo Souto, Danilo Caymmi e Paulinho Tapajós, que são os autores dessa música. Sim, porque o Compositor é o sopro de vida na carreira do intérprete. A gente empresta esse instrumento aqui que é a nossa voz, a serviço da obra do compositor. E é uma parceria baseada em sentimento e cumplicidade”.

Bem dito, Beth!

 

 

Vamos curtir o intérprete, lógico, é tão importante quanto todos os envolvidos na música, inclusive os músicos que foram chamados para a gravação/show.

 

DICAS DA SEMANA – PARA VER E OUVIR

 

 

E por falar em Compositor, quem não conhece precisa conhecer: Pedro Luís iniciou sua carreira como instrumentista. Em 1990, criou a banda Pedro Luís e a Parede, e posteriormente fundou o Monobloco – um dos maiores blocos de carnaval do país.

Em carreira solo, o cantor e compositor lançou o álbum “Tempo de Menino” que mistura samba, reggae e rock. Nesse show, com participação especial de Mariana Aydar, apresenta músicas de sua autoria com diversos parceiros e ainda sucessos da carreira do artista com a banda Pedro Luís e A Parede.

PEDRO LUÍS COM PARTICIPAÇÃO DE MARIANA AYDAR
SESC Belenzinho
Dia 08/09
Sábado, às 21h30.

 

PEDRO LUÍS

 

MARIANA AYDAR

Até a próxima!!
Ricco Nunes

 

 

Ricco Nunes, paulistano, solteiro convicto (até que me provem o contrário), publicitário, designer gráfico e músico profissional, apaixonado por arte, culinária, estilo, livros com temas densos e pessoas com bom senso de humor. Detesto cantores de churrascaria, pegar metrô as 18h e acordar antes das 10h30. Tudo o que escrevo é baseado em fatos reais analisados sob o meu ponto de vista. Comentem, critiquem, elogiem e botem a borboleta para fora do casulo!

SOS Solteiros
Arquivo - Sempre tem jeito.

Tá na rede!

Quero mais!

Veja mais artigos!

Em caso de chefe
clique aqui