• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

Ho’oponopono: uma técnica havaiana simples está mudando a vida de milhares de pessoas

Um simples mantra pode mudar a sua vida e a de todos ao redor.

Dr. Hew Len é um terapeuta havaiano que ficou famoso no mundo todo por ter, supostamente, curado uma ala inteira de pacientes criminosos que sofriam com distúrbios mentais.

Até aí nada de tão diferente assim, certo? Mas há um detalhe, ele conseguiu tudo isso sem nunca ter medicado, examinado, conversado ou visto os pacientes.

Espera aí… (como que é?)

Na década de 70, a filósofa havaiana Kahuna Morrnah Simeona disseminou uma ferramenta de autocura ancestral conhecida como Ho’oponopono.

A técnica consiste em promover a cura dos mais diversos males que atingem os seres humanos com apenas um mantra. Repetindo certas expressões que, segundo a tradição havaiana, são capazes de nos libertar dos problemas, curando feridas internas e consecutivamente, proporcionando o mesmo à quem está a nossa volta.

Calma lá, mas que papo estranho é esse?

Ihaleakala S. Hew Len, Ph.D. formado em psicologia pela Universidade de Iowa, é discípulo de Simeona. Foi ele quem levou os conhecimentos adiante, tornando-o conhecido em todo mundo, graças a experiência com os criminosos internados.

De acordo com a história que circula por sites do mundo todo, tudo o que o terapeuta fez foi analisar a ficha de cada paciente e praticar o Ho’oponopono.

A técnica baseia-se em um pensamento simples: todos somos um, por isso o mal que há no outro também habita dentro de mim. Somos 100% responsáveis pelo o que aflige o próximo.

A partir disso é promovido uma resolução dos nossos próprios conflitos internos, para só então gerar uma resolução dos conflitos externos. Ou seja, você primeiro se “ajeita” interiormente, fica em paz com suas próprias questões internas, e depois essa energia de mudança emana até atingir os outros.

Não, isso não é SEU problema, isso é NOSSO problema!

Segundo Simeona, são algumas memórias do passado, experiências, amarras sociais, políticas ou religiosas, que começam por definir a nossa vida, a filósofa explica que esse não deveria ser o caminho a se tomar.

O Ho’oponopono faz esse trabalho, “limpa seu histórico” de amarguras e conflitos, lhe faz entender que o outro também “é você”, deixando a energia da vida fluir como deveria.

“Se podemos aceitar que somos a soma total de todos os pensamentos, emoções, palavras, ações e ações passadas, que nossas vidas e escolhas atuais são coloridas ou sombreadas por esse banco de memória do passado, então começamos a ver como um processo de corrigir ou definir corretamente pode mudar vidas, nossas famílias e nossa sociedade.” – explicou Morrnah Nalamaku Simeona

E quais são essas palavrinhas mágicas?

São 4 expressões que devem ser repetidas como um mantra e absorvidas em sua totalidade. São elas: “Sinto muito“, “Me perdoe“, “Eu te amo“, “Sou grato/a“.

1. Sinto Muito

Essa expressão, quando repetida, nos ajuda a compreender a quietude, assim conectamos com o nosso verdadeiro Ser. Ela nos faz contemplar, reconhecer e aceitar nossos problemas, nos dando coragem para encontrar a paz.

2. Me perdoe

Com essa expressão, buscamos em nosso interior uma parte daquele problema a ser resolvido. Afinal de acordo com a ideologia da técnica, nós somos um e o que aflige o outro, também me aflige.

“Me perdoe” serve para que você compartilhe seu problema. Por exemplo, no caso da cura dos pacientes com distúrbios mentais, ao executar o “mantra”, Dr. Hew Len procurou dentro de si, em suas memórias, experiências passadas, etc., algum sentimento semelhante com aqueles vividos pelos criminosos. Como a raiva ou descontrole.

Para o que isso serve? Pense bem, se o o problema do outro também habita em você, o julgamento que fazemos sobre as pessoas a nossa volta enfraquece.

3. Eu te amo

Essa é a frase mais importante, segundo Dr. Hew Len. De acordo com a técnica, nós somos 100% responsáveis pelo outro, fazemos parte dele, assim como ele faz parte de nós.

Ao dizer a frase “eu te amo”, você não estará apenas mandando essa energia positiva – de amor – para você mesmo, mas também para todos aqueles que compartilham dos mesmos problemas que você enfrenta.

4. Sou grato/a

Também pode ser “obrigado/a”. Serve para expressarmos nossa fé e nos libertar do que nos incomoda. Ser agradecido pelo o que você é também faz parte do Ho’oponopono. Juntamente com o “sou grato/a”, há quem goste de incluir uma oração de gratidão para finalizar o mantra.

Como Praticar?

De acordo com os praticantes dessa técnica de perdão e cura, pode ser praticado sempre, principalmente quando sentir a necessidade.

Começou a se incomodar com um tipo de problema, um comportamento alheio ou qualquer outra situação que desperte um sentimento ruim dentro de você, repita algumas vezes as quatro expressões, tendo em mente seus significados e sua funções para o mantra.

Você pode dar mais ênfase para aquela expressão que você ache que combine mais com a situação que está vivendo e repeti-la, em voz alta ou mentalmente, até que você se “desamarre” desses problemas.

Não existe uma ordem específica, as frases podem ser colocadas na sequência que for melhor para aquele momento. Também pode repetir quantas vezes achar necessário, inclusive uma única vez.

“Ho’oponopono é um método de purificação de alma espiritual que nos purifica de medos e preocupações, padrões de relacionamento destrutivos e quaisquer dogmas e paradigmas religiosos que se opõem ao nosso desenvolvimento pessoal e espiritual. Ele limpa os bloqueios em nossos pensamentos e estrutura celular, pois nossos pensamentos são evidenciados em nosso corpo. Esta é a mudança de paradigma ” – The Mind Unleashead.

Legal, mas funciona mesmo?

O surpreendente caso de cura do Dr. Hew Len na clínica hospitalar até hoje é motivo de polêmicas e descrenças – como detalhado nesse blog. Mas para tirar a dúvida, a Walden University promoveu um estudo com uma dinâmica parecida, a fim de saber se a terapia à distância era possível, os resultados foram publicados nesse relatório.

Eles concluíram que, além de ser eficiente para aliviar o estresse, o Ho‘oponopono conseguiu mudar de maneira positiva a percepção das pessoas sobre o perdão. Todos os participantes conseguiram compreender isso sem supervisão direta, portanto aprenderam sozinhos.

Ou seja, após serem orientados sobre o funcionamento do mantra, os pacientes poderiam melhorar o próprio comportamento, apenas fazendo uso da técnica. O relatório também explica que se a pessoa não está disposta a perdoar, o resultado não é satisfatório.

Outro estudo sobre os benefícios do Ho‘oponopono, publicado na revista científica NBCI, concluiu que a técnica também ajuda a controlar a pressão arterial. Apesar disso, os estudos não detalham se a técnica seria capaz de curar doenças graves, como a esquizofrenia ou psicopatia, por exemplo.

Os incríveis resultados abrem um gigantesco espaço para que façam novos estudos sobre a técnica. Assim o que hoje é considerada pseudociência pode ser reconhecido pela ciência convencional, da mesma forma como aconteceu com a meditação e a neuroplasticidade. Nós já estamos praticando!

Fonte(s): Somos Om - Facebook, Sofia Bauer, The Mind Unleashed, Luz de Gaia, Hooponopono, Cura e Ascensão, Hubpages, Somos Todos Um, Consciência e Alma - Youtube
Redação - Almanaque SOS
Sempre tem jeito. Acompanhe o SOS também pelo Facebook, Instagram e Twitter

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui