• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

15 de Maio: Comunidade Escolar de greve em todo Brasil contra medidas do governo

A Greve Nacional da Educação mobiliza estudantes e trabalhadores.

No próximo dia 15, trabalhadores da educação, estudantes e toda a comunidade escolar de maneira geral devem aderir à Greve Nacional da Educação. A mobilização é uma manifestação nacional em defesa da educação pública e contra a Reforma da Previdência.

“A greve nacional da educação em 15 de maio é uma resposta a todos os ataques que a educação pública, os professores, estudantes, técnicos administrativos vêm sofrendo, com toda essa perseguição ideológica e política”, destacou Caroline Lima, secretária do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições do Ensino Superior (ANDES-SN).

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) elencou várias medidas já adotadas ou defendidas pelo governo Bolsonaro que serão questionadas durante a Greve. Dentre elas, destacamos:

Além das pautas relacionadas a educação, a Greve Nacional também destaca outras ações governamentais, como o Pacote Anticrime, fim do Ministério do Trabalho e a revogação da política de ganho real do salário mínimo. Esses temas que vão além do assuntos educacionais já sinalizam para uma Greve Geral da classe trabalhadora, que deve acontecer em junho.

Ao contrário do que muitos acreditam ou têm conhecimento, em outros governos também houveram insistentes manifestações como resposta a cortes orçamentários e reivindicação de melhores condições de trabalho na educação:

Isso tudo deixa claro que não é “só agora” que profissionais da educação estão lutando pela educação. O que acontece agora é que nunca havia acontecido, em um intervalo tão curto de tempo, um projeto tão claro de desmonte do sistema educacional brasileiro.

Veja abaixo quem aderiu a paralisação (tabela organizada pelo Território Livre):

Fonte(s): CNTE, Revista Fórum
Daiane Oliveira
Redatora, feminista e mãe. Discute religião, política, sexo e hábitos sustentáveis. Não discute futebol porque não entende. Quem sabe um dia.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui