• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

‘Regra dos 2 dias’: como criar um hábito qualquer

Caso esteja com dificuldade de criar um hábito, foque nessa metodologia.

Daniel Senna Publicado: 25/11/2020 11:22 | Atualizado: 25/11/2020 11:45

Caso esteja com dificuldade de criar um hábito, este conteúdo foi feito inteiramente para você. A “Regra dos 2 dias” é uma metodologia simples e capaz de sedimentar uma nova rotina em sua vida.

 

Por diversos motivos, desenvolver um novo hábito está longe de ser uma tarefa fácil. Isso porque, é necessário bastante disciplina, persistência e motivação para continuar fazendo uma determinada atividade.

Essa questão pode ser desde, por exemplo, tomar 15 minutos de sol por dia, fazer atividades físicas regularmente (musculação, caminhada, corrida, entre outras), ler livros específicos, estudar visando um determinado objetivo, entre outras possibilidades de hábitos que podem fazer parte do nosso cotidiano.

Caso esteja com dificuldade de criar um hábito qualquer, a “Regra dos 2 dias” é uma excelente metodologia e que pode ser capaz de te ajudar a desenvolver uma nova rotina produtiva em sua vida.

 

O que é a tal “Regra dos 2 dias”?

A primeira vez que a ideia apareceu foi em 2017, em um blog de uma empresa especializada em tecnologia e negócios. Nele, fizeram um paralelo com a ‘técnica do Seinfeld’, ou como é chamada: ‘Don’t break de chain’ (“não quebre a corrente”, em português). 

Reza a lenda que o ator, ao treinar para ser um comediante, pendurou um calendário onde marcava um ‘X’ vermelho nos dias em que escrevia piadas. O seu objetivo era não quebrar a corrente de ‘X’s.

Na adaptação dessa técnica, o autor do blog sugere: “Apenas certifique-se de não perder 2 dias consecutivos. Se você quer correr todos os dias e perdeu um dia, não perca o segundo dia.”

O método virou notícia em vários sites quando o influenciador estadunidense Matt D’Avella, especialista em produtividade, o resgatou para seus seguidores. A regra, como vimos, é clara e bastante simples:

Nunca pule algo que esteja tentando fazer por dois dias seguidos ou mais.

Essa questão, em uma análise inicial, pode parecer simples, mas é fundamental para desenvolver um novo hábito. Sabemos que, por diferentes motivos, podemos deixar de fazer uma determinada atividade.

Suponhamos que você deseja desenvolver o hábito de caminhar 30 minutos por dia.  No entanto, chove bastante no domingo e você decide ficar em casa. Aí no dia seguinte, acorda sem muita disposição e prefere fazer a atividade amanhã. Nesse caso, após o segundo dia, a procrastinação atrapalha o desenvolvimento de um hábito novo. 

 

Qual a importância da regra?

Primeiramente, como destacado anteriormente a “Regra dos 2 dias” ajuda no desenvolvimento de novos hábitos, pois, ao seguir esse princípio, você não ficará muitos dias sem fazer a nova atividade.

Aliado aos hábitos elásticos, aumentam-se as chances de implementar uma determinada prática no seu cotidiano de maneira sólida.

Podemos considerar que ao seguir o princípio, os hábitos tendem a ser mais consistentes. Além disso, você tende a ter mais compromisso com os seus objetivos, pois há a tendência de evitar falhar, ou seja, evitar deixar de fazer algo importante na sua rotina. 

Além disso, a “Regra dos 2 dias” o auxiliará a ser mais organizado e produtivo, especialmente no que diz respeito às práticas que precisam ser desenvolvidas.

Dessa maneira, o hábito tende a estar impregnado no seu cotidiano e, consequentemente, diminuem-se as chances de esquecer ou mesmo não fazer uma atividade importante.

 

Aspecto negativo

O único aspecto negativo é que os dias de folga nem sempre caem no mesmo dia da semana. Portanto, caso decida pular o domingo de uma semana, na outra pode ter que acabar que pular a terça.

Por outro lado, essa característica pode ser considerada positiva para quem não gosta de fazer atividades em dias específicos (um exemplo disso seria uma pessoa que, por exemplo, toma sol toda segunda, quarta e sexta-feira).

 

Como escolher os hábitos mais importantes?

Para aproveitar melhor dos benefícios da “Regra dos 2 dias” você pode escolher os hábitos mais importantes e que deseja implementar em sua vida. Pode ser meditar, praticar um determinado hobby, entre outros.

Não há uma regra exata sobre como escolher, porque depende do que é mais importante para você.

Em alguns casos, especialmente na realização de grandes objetivos, há uma metodologia que pode ajudar a desenvolver hábitos cotidianos que possam favorecer na realização das suas metas.

A análise SWOT ou FOFA (na língua portuguesa) é um dos principais métodos utilizados no planejamento empresarial, pois ajuda as organizações a conhecerem melhor a sua realidade.

Essa questão também pode se aplicar também na nossa vida cotidiana. A análise SWOT consiste na verificação de questões externas (ameaças e oportunidades) e internas (pontos fracos e fortes). Ambas as forças podem contribuir ou não na realização dos objetivos. 

Vamos a um exemplo prático para facilitar a questão. Suponhamos que deseja passar em um concurso público. O cenário não está dos mais favoráveis devido, entre outros motivos, a alta concorrência.

Você verifica, nos seus estudos, que está com dificuldade em Matemática. Nesse contexto, um hábito que pode ser desenvolvido é estudar 30 minutos dessa disciplina por dia. Uma boa ideia é seguir a “Regra dos 2 dias” para fortalecer essa rotina no seu cotidiano.

Fonte(s): YouTube - MattD'Avella, MattD'Avella, Medium - FelipeDeschamps
Daniel Senna
Jornalista, profissional de marketing e boleiro nas horas vagas, afinal de contas é muito bom ver bola na rede. Gosta muito também de compartilhar dicas sobre finanças, empreendedorismo, entre outros temas, pois é muito bom ajudar as pessoas.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui