• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

Como acabar com assédio na rua em apenas 1 segundo

O bom humor pode ser a melhor solução contra as cantadas agressivas.

Quase toda mulher já passou pela humilhante situação de ser cantada das formas mais desrespeitosas. Mas uma maneira inusitada de lidar com a situação acabou ganhando a internet, por meio do post da mineira Débora Adorno, no Facebook.

Saindo da faculdade para resolver algumas coisas, a garota teve que passar por uma região de vendedores ambulantes na cidade de Belo Horizonte. Como estava difícil andar por causa do tumulto da região, a mineira começou a sofrer com os olhares pervertidos e ouvir as mesmas baixarias de sempre. Ao sentir-se indefesa e humilhada com a situação, Débora de repente teve um insight: fazer a careta do dentinho.

Snap-2015-03-17-at-15.40-800x597

reprodução

O post, foi apoiado por todo tipo de pessoa farta com o machismo, incluindo aí homens. Além disso, várias meninas disseram usar a tática em suas cidades há ainda mais tempo que a mineira.

A ideia, segundo Débora, não era minimizar o assédio vivido todos os dias pelas mulheres do mundo inteiro, e nem depositar nelas a condição para que parem de ser olhadas, pelo contrário. O seu exemplo inspira resgatar o bom humor mesmo nos piores momentos desse mundo cão, e pôr o problema pra jogo.

b0cb01d6jw1ek7rcet0d4g208s064hdu

Por isso, ao compartilhar sua experiência nas redes sociais, Débora também conheceu diferentes realidades, e preocupou-se em se desculpar com qualquer pessoa que possa ter ofendido sem intenção: ”Não compactuo com a ideia e nem quis exaltar que pessoas com diversidade física não são desejáveis ou que não podem ser alvo de atração, muito pelo contrário, ao lutar contra o machismo eu luto contra toda e qualquer forma de padronização/discriminação da beleza!”

E mais: ”Não estou reafirmando a ideia de que é a mulher que deve se adaptar e se moldar para que não sofra assédios. Estou afirmando que enquanto a sociedade permanecer machista e os homens continuarem nos assediando, a careta do dentinho pode ser um escape temporário para aquelas que quiserem fazê-la.”

Que o exemplo de Débora seja um estímulo para outras mulheres fazerem seu pequeno protesto diário.

Veja quem entrou na onda com a Débora:

 

Paulo Finotti
Redação criativa é sua praia e está sempre a espreita de um assunto pseudo-metafísico; melhor ainda se for astronáutico, astrológico e com gifs no meio. Acredita que tudo pode ser engolido se o gosto for palatável.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui