• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

‘Chá do DNA’: a melhor maneira de revelar a paternidade dos filhos

Porque festinhas nunca são demais.

Muitos de nós já participamos ou fomos convidados para os mais diversos Chás …de Bebê, de Fraldas, de Casa Nova, onde se comemora alguma data especial. Afinal, quem não ama uma festinha, não é mesmo?

Eis que uma “modalidade” diferentona de comemoração foi inaugurada pela goiana Rafaela Silva; ela compartilhou nas redes sociais a realização do “Chá do DNA“:

O pai da minha filha pediu o DNA, então resolvi fazer um chá revelação para revelar o resultado de uma forma esportiva“, escreveu.

Levando tudo na brincadeira, Rafaela preparou até fumaça colorida para a revelação do resultado: a cor verde acusaria o resultado positivo e a vermelha, o negativo.

O vídeo com o momento exato da ‘surpresa’ já conta com mais de 2 milhões de visualizações, até esta publicação. Veja:

Resultado: Sim, o pai é realmente o pai!

Na publicação, Rafaela compartilhou inclusive o resultado do exame comprovando que seu ex-namorado é realmente pai de sua filha Helena.

À Revista Crescer, Rafaela contou que seu ex-namorado sempre questionou a paternidade de Helena e, quando surgiu a conversa sobre realizar um exame de DNA, ela logo decidiu que ‘revelaria’ o resultado em uma festa.

“Eu entrei na brincadeira porque tinha certeza absoluta que ele era o pai e também foi uma forma de extravasar toda a raiva que senti nas inúmeras vezes que ouvi ele dizer não ser o pai”, disse.

A ideia de seguir os moldes do já tradicionais chás de revelação partiu de algumas amigas de Rafaela – que prepararam o sinalizador de fumaça na cor do resultado, decoraram o espaço e providenciaram até bolo temático.

Na entrevista, Rafaela falou sobre o machismo que permeia casos parecidos como o dela:

Foi bom pra ele e para todos esses homens machistas verem que não se faz isso com as mulheres. Nenhuma mãe precisa de homem para criar os filhos. Não fazemos filhos sozinhas e precisamos antes de tudo ser respeitadas“, pontuou.

Daiane Oliveira
Redatora, feminista e mãe. Discute religião, política, sexo e hábitos sustentáveis. Não discute futebol porque não entende. Quem sabe um dia.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui