• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato

Crossfit Mental

chevron_left
chevron_right

Como receber capacitação profissional sendo voluntário na educação

Movimento oferece suporte no preparo dos alunos de baixa renda.

Renan Omura Publicado: 11/10/2021 11:33 | Atualizado: 11/10/2021 11:39

Movimento Brasil Cursinhos oferece capacitação e suporte aos voluntários que atuam no preparo dos alunos de baixa renda. Entenda a seguir

 

O abismo entre o ensino público e privado

Não é nenhuma novidade que existe um abismo entre o ensino público e privado.

Enquanto boa parte das escolas mantidas pelo governo municipal e estadual enfrentam problemas no método de educação, na organização e na infraestrutura, os colégios particulares dispõe de recursos financeiros e ainda tem uma cobrança maior no rendimento dos alunos.

Assim como eu, quem estudou ou estuda em escola pública deve se lembrar das “aulas vagas”, quando não tinha professores para lecionar. Essa e outras falhas, impedem que muitos jovens consigam ingressar no ensino superior.

De acordo com uma pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) de 2018, apenas 36% dos estudantes que vieram de colégios públicos entram na faculdade, enquanto 79.2% dos alunos de escolas privadas ingressam nas universidades.

Pensando nessa disputa desigual, alguns universitários, de forma voluntária, organizam cursinhos pré-vestibulares gratuitos dentro da própria faculdade para ajudar os jovens que vieram de escolas pública.

Nas aulas, os voluntários ensinam conteúdos que os estudantes deveriam ter aprendidos no ensino médio, mas que, por conta das falhas do sistema educacional, não aprenderam.

Dessa forma, os universitários atuam como um contra peso e buscam equilibrar a concorrência entre os estudantes do ensino público e privado.

 

Brasil Cursinho: capacitando e conscientizando voluntários

Para garantir que esses universitários continuem com os cursinhos populares que ajudam os jovens de escolas pública a entrarem na faculdade, foi criado a rede Brasil Cursinho. O movimento oferece capacitação e suporte aos voluntários que atuam no preparo dos alunos de baixa renda.

Rubenilson Cerqueira, de 32 anos, é o atual presidente institucional do Brasil Cursinho e doutorando em Educação pela Universidade de Brasília. Ele explica que o projeto tem como principal objetivo incentivar os universitários a passarem o seu conhecimento aos jovens, e em troca, receberem capacitação profissional e habilidades na relação humana.

“Essa troca de experiência eu chamo de duplo impacto. Maior parte dos universitários que dão aulas nesses cursinhos vem de uma realidade mais privilegiada.

Quando ele entra em contato com os estudantes em situação e vulnerabilidade, ele passa a ter consciência do seu papel social. Então, ele recebe a capacitação profissional e aprende a importância de pensar de forma coletiva”, afirma.

O programa Brasil Cursinho tem membros espalhado por todo o país, mas com uma forte atuação na região sudeste. Qualquer universitário que coordena um cursinho popular dentro de uma faculdade pode participar do processo seletivo e fazer parte da rede.

Dentro do movimento, participa de encontros  nacional, formação de líderes, intercâmbio de experiência e workshops.

Rubenilson explica que os novos voluntários que entram para o programa Brasil Cursinho passam por duas etapas de preparo. Na primeira chamada de “incubadora”, os universitários recebem ensinamentos que envolvem questões jurídicas, pedagógicas, financeiras e organizacional. Nessa fase, eles aprendem como manter e expandir os seus cursinhos.

Na segunda etapa chamada de “aceleradora”, os universitários recebem formação em áreas mais específicas, como gestão de dados, psicologia, plantão e em jurídico.

“Capacitando os universitários que atuam nos cursos pré-vestibulares, nós também ajudamos os alunos do ensino público a ingressarem na faculdade. Com isso transformamos o Brasil”, afirma Rubenilson.

Para colaborar com o programa o interessado pode se inscrever no edital e ser um dos membros. Lembrando que todo o trabalho da rede é voluntariado.

O movimento se mantém por meio de doações e patrocínios e quem quiser fomentar o projeto basta entrar no endereço: brasilcursinhos.org/doacao.

Para mais informações, assista ao vídeo abaixo:

 

Quem está por trás da rede Brasil Cursinho

A rede Brasil Cursinho foi criada em  2015 por membros de 4 cursinhos que notaram a necessidade de criar uma rede  para coordenar os de cursos pré-vestibulares do Brasil.

Os grupos fundadores são: Curso Alberto Santos Dumont do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA); Cursinho Einstein Floripa da Universidade Federal de Florianópolis (UFSC); Galt Vestibulares da Universidade de Brasília e o Cursinho Poli da Universidade de São Paulo.

Renan Omura
Jornalista e fotógrafo por hobby (as vezes por trabalho). Nunca dispensa um café, é amante dos dias frios e fã de carteirinha do Charlie Brown Jr.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui