• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Sinta-se Bem

“Camisinha Molecular”: Criaram um anticoncepcional unissex natural que não faz mal a saúde

É dez vezes mais eficaz que outras formas de controle de natalidade.

Já confirmava o ditado: “É melhor prevenir do que remediar!”

Boom, Grávida!

Pensando nisso, a maioria das garotas tomam anticoncepcionais carregados de hormônios e que, muitas vezes, tem efeitos colaterais como: aumento de peso, espinhas, mudanças de humor, dores de cabeça, sem contar o risco de trombose para aquelas que possuem pré-disposição.

É verdade também que os anticoncepcionais são uma forma bastante eficaz de proteção e podem ajudar em alguns outros aspectos, como: reduzir a chance de câncer no ovário, diminuir o fluxo menstrual e as cólicas menstruais.

A discussão entre vantagens e desvantagens das pílulas anticoncepcionais é eterna, mas já estão surgindo estudos de novas opções que prometem não causar os efeitos colaterais indesejados e, melhor ainda, são unissex! – tirando a “obrigatoriedade” de apenas a mulher ter que se proteger previamente.

A mais nova descoberta foi feita por três mulheres, biólogas da Universidade de Berkeley, na Califórnia. Elas perceberam que substâncias clássicas da medicina chinesa são capazes de neutralizar os espermatozoides, fazendo-os perder força, praticamente dormir e, dessa forma, não conseguir fecundar o óvulo da mulher.

estudo publicado na Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos (PNAS) mostra que as substâncias lupeol e pristimerina, provenientes da raiz de Dente de Leão e da Videira Trovão de Deus, têm esse poder durante o caminho que os espermatozoides percorrem até o óvulo; anular a reação natural do espermatozoide à progesterona, hormônio feminino super importante para a reprodução.

Segundo as pesquisadoras, a “camisinha molecular” (como vem sendo chamada) é dez vezes mais eficaz que todas as outras formas de controle de natalidade disponíveis até hoje.

ATENÇÃO! O pessoal nas redes ficou bastante irritado (com certa razão) com o nome dado ao novo contraceptivo, por isso vamos reforçar para ninguém ficar com dúvida:

O uso da camisinha convencional continuará sendo indispensável, de qualquer forma!

A “camisinha molecular” é apenas uma referência ao que acontece no nível das moléculas, mas ela apenas previne a gravidez, ou seja, não protege contra DSTs – e essas doenças estão cada vez mais poderosas. Portanto continue usando camisinha, sempre.

Como funciona exatamente?

Tanto para o homem quanto para a mulher, o remédio promete lançar um efeito calmante no espermatozoide, impendindo-o de fecundar o óvulo, efeito químico causado pela pristimerina que acaba por neutralizar ou não fornecer o “combustível” necessário para o espermatozoide romper a parede do óvulo, no caso o hormônio progesterona.

Com esses dados, as pesquisadoras concluíram que, em doses corretas, a pristimerina pode ter efeito anticoncepcional, sendo totalmente natural e indicado para ambos os sexos. Seria o nosso sonho?

Efeito da “camisinha molecular”

Como, quando e onde eu posso comprar isso?

Infelizmente, como toda descoberta científica, essas substâncias ainda estão em fase de testes e tem um enorme processo burocrático até poderem ser comercializadas. Um dos maiores desafios para chegar logo ao mercado pode ser o alto custo de fabricação do remédio mas, se os testes obtiverem sucesso, em poucos anos a “camisinha molecular” poderá chegar às farmácias!

Fonte(s): Gizmodo Brasil, Jornal Ciência, Super Interessante, Wired, BBC
Tatiana Carvalho
Jornalista, apaixonada por viagens e fotografia. Atualmente, desbravando Lisboa e me especializando em Relações Públicas. |ig:@tatiicarvalho_

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui