• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Setor Bugiganga

Brasileira cria cadeira para bissexuais ‘que não sentam direito’ e história faz sucesso

O projeto, que era apenas uma piada, deu super certo.

Você provavelmente já ouviu coisas do tipo “sente-se como uma mulher/mocinha” ou”sente-se como um homem”. Além desses esteriótipos de gênero, existem outros quanto a orientação sexual. Como, por exemplo, a forma que pessoas bissexuais devem ou podem se sentar.

Pensando nisso, a escritora, quadrinista e ilustradora curitibana Má Matiazi resolveu desenhar uma cadeira, no mínimo, inusitada.

“Bi-Cadeira: projetada para pessoas que não conseguem se sentar direito”

Uma brincadeira com a palavra ‘straight’, que em inglês também significa heterossexual.

O projeto que traz reflexão de maneira humorada sobre o que seria ‘sentar direito’ (ou sentar como um heterossexual), bombou no instagram. Tanto que a arte de Matiazi chegou a Israel Walker, ex-membro da Força Aérea estadunidense e pai de uma adolescente bissexual.

Em uma publicação compartilhada quase 4 mil vezes, até esse artigo ir ao ar, Walker conta que perguntou a Matiazi se poderia “dar vida” ao seu projeto e ela consentiu. Com algumas alterações, a ideia da brasileira deixou de existir apenas no papel.

A minha filha, que se identifica como bissexual, acha que ela e outras pessoas LGBTQ+ são incapazes de sentar-se ‘normalmente’. Isso é hilário. Contemplem, em toda sua glória, a Bi-cadeira”, escreveu Walker.

Em entrevista ao Bored Panda, a artista brasileira – ainda incrédula por saber que seu projeto tomou forma e por ver que as pessoas haviam gostado tanto da ideia – contou que achou o resultado final excelente.

Israel foi muito gentil, ele falou comigo com muito respeito, o que não é algo a que estamos acostumados como artistas não famosos. As pessoas geralmente vêm e roubam nossas coisas, sabe? Então, por ser um cara tão legal com uma filha tão legal, bem, fiquei empolgada ao ver esse [projeto] feito, ele fez um ótimo trabalho!”, destacou entusiasmada.

Matiazi destacou também que não esperava tanta repercussão de sua ideia, já que nenhuma de suas criações anteriores havia chamado tanta atenção. Para ela, tudo surgiu como uma piada.

O conceito é muito simples: uma cadeira ortopédica ridícula para quem se senta como um bissexual. É uma piada dentro de outra piada, e eu pensei que seria cômico para um público muito específico. Confesso, achei que ninguém iria dar atenção, a maioria das minhas piadas é bastante esquecível!”, afirmou.

Walker – quem de fato materializou a ideia de Má – contou que já há algum tempo queria realizar um projeto simples de carpintaria com sua filha, mas nada havia chamado sua atenção até então.

Quando vi o desenho de Má em uma página de fãs dos quais somos membros, pensei: ‘Ei, minha filha adoraria isso!’ E é isso o que fizemos. Minha filha adorou a cadeira“, destacou.

Walker pretende levar projetos com esse adiante – e já existe até uma lojinha online com essa finalidade. Uma Bi-Cadeira custa pouco mais de R$430. Se vale a pena o investimento ou não, os bissexuais é que precisam responder.

Fonte(s): The Daily Dot, Distractify
Daiane Oliveira
Jornalista, feminista e mãe. Discute religião, política, sexo e hábitos sustentáveis. Não discute futebol porque não entende. Quem sabe um dia.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui