• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Sinta-se Bem

Blogueiras americanas bombam com o cabelão depois de sofrerem anos com bullying

Inclusive criaram um site para encorajar mulheres negras a serem elas mesmas.

Quando eram pequenas, as gêmeas americanas Cipriana Quann e TK Wonder sofreram bullying por terem um super cabelão. O período difícil na escola as fez optar por relaxar os cabelos durante parte da vida.

Até que o pai das gêmeas cansou de gastar dinheiro com os procedimentos e as incentivou a iniciar a transição para o cabelo natural.

As gêmeas quando crianças e hoje em dia

Sorte delas e nossa! Desde que assumiram as madeixas, as irmãs começaram a bombar no mundo da moda. Elas já fizeram campanhas para ASOS, & Other Stories e GAP e saíram nas revistas VogueW Magazine, entre outras.

O caminho de empoderar sua própria identidade não é fácil. TK mantém o visual há 14 anos e Cipriana há 9, isso porque durante a transição, voltou a relaxar os cabelos duas vezes.

Em 2011, Cipriana criou o site Urban Bush Babes, junto com Nikisha Brunson. Hoje TK, que é música, também colabora para a plataforma. Elas falam sobre moda, arte, alimentação, música, fotografia e, é claro, cabelo.

TK, Cipriana e Nikisha

A ideia inicial era criar um site para as mulheres negras.

“Nós queríamos criar uma plataforma extremamente solidária e encorajadora mostrando mulheres negras sob uma luz diferente do que você pode ver na mídia convencional. Nós queríamos destruir esses rótulos e encorajar as mulheres a serem elas mesmas, independente de quão diferente ou estranho isso pudesse soar. 

Mulheres negras não deveriam ser bombardeadas incessantemente por imagens que não refletem o que elas vêem no espelho”, disse TK à Nylon.

O site vem ajudando a mudar essa realidade e se mostra como um ótimo aliado no que diz respeito à representação das pessoas negras na mídia.

Embora possa parecer com dreadlocks, essa é a textura natural do cabelo das gêmeas e só diferem em comprimento e no estilo que cada uma prefere usar.

Cipriana fala que não vai tornar o fato de algumas pessoas a limitarem à sua raça e gênero, uma restrição da sua própria realidade:

“Sim, eu sou negra, sim, eu sou uma mulher e eu AMO essa parte minha mas isso não é tudo que eu sou. Eu sou também cofundadora e editora chefe, uma escritora, artista e ativista. Eu não vou ser definida pela minha raça ou gênero para lidar com a indústria – se outros quiserem fazer isso, eu não tenho controle sobre o jeito limitado deles pensarem.”

Veja outras fotos lindíssimas das gêmeas Quann:

Fonte(s): Transitei, Refinery 29, Nylon, Urban Bush Babes, Cosmopolitan, LifeBuzz, 9Gag
Gabriela Roman
Roteirista, viajante profissional e amante da internet e das zueiras que vêm com ela.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui