• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Crossfit Mental

chevron_left
chevron_right

Ao enxergar rosto em tudo, artista transforma objetos em incríveis personagens

A história de cada personagem é apresentada como poesia.

Você já olhou para o formato dos botões de uma camisa e enxergou um rosto? Ou ouviu um barulho que lhe pareceu uma determinada palavra?

Esse estímulo que nos faz achar um sentido em coisas que não tem realmente um significado é conhecido como pareidolia. Você consegue ver um padrão, por exemplo, olhos nariz e uma boca, onde não existe essa relação. É como ver os parafusos e a fechadura de uma porta e visualizar um rosto de boca aberta, entende?

Kaith Larsens, músico e ilustrador da Califónia, decidiu usar esse fenômeno psicológico em sua arte. O artista criou a série Faces Within Places, algo como “Rostos nas Coisas“, onde ele cria uma pequena história em forma de poesia e ilustra as personagens que enxerga nos objetos do cotidiano.

Traduzimos de maneira livre, para ver outras ilustrações e ler as poesias originais em inglês, clique aqui.

 

1. Bebedouro

“GAHAYUCK! Olá! Tenho algumas coisas para compartilhar! É gelo e água, e sugiro nessa ordem. Se é a sua vez, mate sua sede! Mas deixe te avisar, YAHUH, você está na zona que espirra água. Meus dentes irregulares liberam seus desejos, empurre meus olhos, é o que eu preciso.”

 

2. Gancho de roupas

“Nem todo mundo sabe o que o meu nariz segura. Os meus olhos ficam focados nos meus próprios problemas enquanto te ajudo. Eu conduzo tudo, mesmo sendo metal, você trava a porta mas suas calças caem. Pego sua jaqueta ou qualquer outra coisa, mas não recebo reconhecimento por cumprir essa missão. Você passa com pressa como se tivesse algum lugar ir. Na próxima vez que nos encontrarmos, olhe para mim.”

 

3. Máquina de lavar

“Pegue meu bico se o que você procura for roupa. Você quase não me vê, talvez uma vez por semana. Como não ter esse olhar desapontado? Eu seco suas roupas enquanto você lê um livro. Eu sou um pato secador e em um pulo seco as camisas que você trouxe. Pegue meu bico se você quiser e gire para esquerda. Vejo você na próxima semana, mas por favor, sem vômito.”

 

4. Fatia de Tomate

“Estou maduro. Dentes podres. Minha outra metade, esquecida. Esse rosto crescente é apenas recente. Mas não entrarei em pânico, por regras botânicas, minhas sementes brotarão. Mais tomates para te assustar. Não há nenhum outro como eu, você não vai me encontrar em uma garrafa de Heinz.”

 

5. Descarga do Mictório

“Você está no banheiro, no mictório. Uma preguiça também está enquanto repõe oxigênio. Braços apoiados descansando, sorriso no rosto, sem pressa, afinal não é uma corrida. Feliz por você estar lá, a preguiça te olha alegremente. À medida que você termina e envia ao cosmos, não há pressa.”

 

6. Dispenser de Sabonete Líquido

“Olá! Eu sou Sharron, o rosto da porta. Espero que o sabão na minha cara impeça que saia deste lugar. Essa minha aparência de surpresa é pela quantidade de mãos que não usam meus suprimentos de limpeza. Então, venha aqui e deixe-me higienizar suas mãos, depois que secar você pode ir.”

 

7. Forno Antigo

“E aí, sou Frankie, o forno, quem está perguntando? Braços curtos e com raiva alimentada pelo fogo, um chapéu retrô é meu único vestuário. Queimar madeira é meu trabalho. Para cozinhar ou aquecer você. Mas não me alimente demais, eu estou te avisando. Eu sou um forno fervoroso e, francamente, não me importaria em queimar você.”

Fonte(s): Bored Panda, A Plus, Demilked, BBC News
Redação - Almanaque SOS
Sempre tem jeito. Acompanhe o SOS também pelo Facebook, Instagram e Twitter

Tá na rede!

Quero mais!

Veja mais artigos!

Em caso de chefe
clique aqui