• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Comes & Bebes

chevron_left
chevron_right

Arroz branco ou integral? A ciência revela: tanto faz!

Se a alimentação for balanceada, o arroz é o menor dos problemas.

Hoje viemos defender um alimento que faz parte da dieta da maior parte dos brasileiros: o arroz branco. Além do item compor nossas refeições diariamente, também somos grandes produtores – e de todos os tipos. Isso faz de nós o país fora da Ásia que mais produz e consome arroz.

Algumas dúvidas, porém, pairam sobre a cabeça de muita gente:

  • Será que deveríamos substituir o arroz branco por uma versão integral?
  • Qual a diferença entre eles?
  • O arroz branco é um vilão da boa alimentação?

No sentido de esclarecer essas questões, uma publicação da nutricionista Melina Reggiani foi compartilhado na conta Saúde Honesta, no Instagram – perfil que compila publicações de profissionais sérios da área da saúde, sempre com embasamento científico.

Melina já começa o post esclarecendo que, num contexto de alimentação saudável, o arroz branco e integral são basicamente a mesma coisa:

O arroz branco e o integral são muito similares nutricionalmente, ambos ricos em carboidrato e com valor calórico praticamente igual.

Erroneamente muitos pensam que o integral é rico em fibras e vitaminas, mas isso não é verdade”.

Para explicar essa afirmação, a nutricionista elenca algumas informações nutricionais dos dois tipos de arroz – os dados foram extraídos da Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO), um material elaborado pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas em Alimentação (Nepa), da Unicamp.

Reggiani explica:

  • 100g de arroz integral cozido tem 123 calorias, enquanto o branco tem 128;

  • Em relação às fibras, 100g de arroz integral tem apenas 1g a mais de fibras;

  • 100g de arroz integral tem 26g de carboidrato, enquanto o branco tem 28g.

O que essas informações querem dizer?

De acordo com a nutricionista, ambos são semelhantes ao ponto de qualquer um optar por comer aquele que mais lhe agrada. O importante é que, quando houver substituição de um pelo outro, a quantidade do alimento a ser ingerida seja mantida – não é porque você vai comer arroz integral que pode comer o dobro.

Melina alerta ainda que quem segue uma dieta de restrição de carboidratos, como pacientes diabéticos, deve moderar na ingestão de arroz, não importa se for branco ou integral, já que o índice glicêmico (e a quantidade de fibras) dos dois é basicamente o mesmo.

Para finalizar, Reggiani destaca que o arroz integral possui, sim, mais magnésio, fósforo e potássio que o arroz branco. Entretanto, no contexto de uma dieta balanceada isso é irrelevante, já que é muito mais fácil alcançar a ingestão diária necessária desses nutrientes comendo verduras, legumes, frutas, carnes e laticínios.

Resumo

Prefere comer arroz integral? Coma. Não abre mão do arroz branco? Coma também. Esse alimento isolado não vai deixar sua dieta melhor ou pior. E se você tem diabetes é bom evitar qualquer tipo de arroz.

Também é importante saber que esses dados, de certa forma polêmicos, são baseados em uma alimentação balanceada. Ou seja, a nutricionista sai da premissa que ninguém vai se alimentar somente de arroz.

Fonte(s): Nepa
Daiane Oliveira
Jornalista, feminista e mãe. Discute religião, política, sexo e hábitos sustentáveis. Não discute futebol porque não entende. Quem sabe um dia.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui