• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Crossfit Mental

chevron_left
chevron_right

Amor Sem Escalas (Vale 9)

Com péssimo título em português, materializa o conceito do desapego, nos fazendo questionar se isso é saudável.

Imagine carregar sua vida toda em uma mala. Nela você deve colocar apenas o que é necessário, pois você vai carregá-la sozinho o tempo todo. Esse é o tema central de Amor sem Escalas, mais um daqueles filmes ótimos com péssimo título em português. A versão nacional dá a idéia de que se trata de uma comédia romântica bobinha quando, na verdade, o filme é muito mais denso que isso. Rola sim algum romance, mas o verdadeiro ponto é: a que devemos nos apegar na vida?

 

Amor_sem_escalas_(2010)_SOS_SOLTEIRO

Amor sem escalas (2010)

 

Ryan Bingham (George Cloooney) é um Conselheiro de Transições de Carreira, ou seja: é contratado por empresas para demitir seus funcionários quando os chefes não tem o carão e a coragem para sujar as mãos. As reações das pessoas vão desde a apatia até ameaças de suicídio, portanto Bingham busca utilizar as palavras certas, no tom certo, na hora certa para minimizar a dor dos ouvintes.

 

E_você_que_acha_que_viver_viajando_parece_maneiro_SOS_SOLTEIRO

E você que acha que viver viajando parece maneiro…

 

O filme se passa durante a última grande crise dos Estados Unidos, portando Ryan viaja bastante para cumprir sua agenda. Melhor dizendo, Ryan passa literalmente muitos meses do ano em hotéis e aviões e desenvolveu técnicas para aguentar a vida de andante em aeroportos carregando malas e fazendo conexões da maneira mais eficiente possível.

 

Aprenda_a_fazer_malas_com_Clooney_SOS_SOLTEIRO

Aprenda a fazer malas com Clooney

 

Eficiente, aliás, parece ser sua palavra guia. Tudo é pensado para ser prático e provocar o menor atraso ou desconforto possível. O problema surge quando esse excesso de praticidade e racionalismo assume um nível impessoal e até mesmo ofensivo. Ryan se vê desafiado quando uma jovem (Anna Kendrick) chega em sua empresa para computadorizar o sistema de demissões, tornando o processo ainda mais cruel.

 

Anna_Kendrick_sendo...mala_SOS_SOLTEIRO

Anna Kendrick sendo…mala

 

Essa é a grande sacada do longa: ele materializa o conceito do desapego mas nos faz questionar até que ponto isso é saudável. O problema é o que acontece quando abrimos as barreiras e decidimos nos apegar finalmente a algo ou alguém.  Como não correr o risco de se decepcionar? Enfim, não vou mais me estender sobre as interpretações do filme, porque são bastante pessoais e com certeza você vai parar para analisar um pouco de sua vida e tirar suas próprias conclusões.

 

Sempre_tem_mulher_na_história_SOS_SOLTEIRO

Sempre tem mulher na história

 

Quer mais motivos? O diretor Jason Reitman é o responsável por filmes como Juno, Obrigado por Fumar e Jovens Adultos. Além disso, vale destacar a fotografia: a sensação é que estamos em um ambiente impessoal o tempo todo, uma aura de aeroporto/ hotel paira até mesmo nas cenas mais intimistas. Recheado de falas inteligentes e ironias.

 

Confere o trailer:

GÊNERO

Comédia dramática

ACOMPANHÔMETRO

Veja sozinho, ou com alguém que goste de filosofar em mesa de bar sobre as dores da vida.

HUMORÔMETRO

Feito para ser assistido em momentos de introspecção.

VALE A PIPOCA?

Vale mais um chocolate quente.

PRÊMIOS

Foi indicado para:

OSCAR de melhor diretor (Jason Reitman), melhor filme, melhor ator (George Clooney), melhor atriz coadjuvante (Anna Kendrick e Vera Farmiga) e melhor roteiro adaptado.

BAFTA de melhor filme, melhor edição, melhor ator (George Clooney) e melhor atriz coadjuvante (Anna Kendrick e Vera Farmiga).

Globo de ouro de melhor diretor (Jason Reitman), melhor filme de drama, melhor ator de drama (George Clooney) e melhor atriz coadjuvante (Anna Kendrick e Vera Farmiga).

Levou:

BAFTA de melhor roteiro adaptado.

Globo de Ouro de melhor roteiro.

TRILHA SONORA

Gostosa e com uma sensação de solidão. Tente não ficar saudosista com Help Yourself, de Sad Brad Smith :


NOTA

9,0

EU QUERO!

DVD | Blu-ray

 

Fontes: Omelete e IMDb
 
 

karoline vitto gomes

 

Karoline Vitto Gomes – estudante de moda em Florianópolis, amante de cinema, fotografia, design e arquitetura. Como qualquer pessoa que mora sozinha, comida e filmes são mais que obrigação. De sci-fi a gângster, Disney a Tarantino, não esperem aqui uma linha que siga em uma única direção: por um mundo cinematográfico eclético e de boa qualidade.

 

 




 
 

Redação - Almanaque SOS
Sempre tem jeito. Acompanhe o SOS também pelo Facebook, Instagram e Twitter

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui