• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato

Setor Bugiganga

ALERTA: Estudo revela uma verdade sombria sobre os carregadores piratas da Apple

Revelaram perigos fatais e como identificar os ‘xing-ling’ perigosos.

Rui Davi Publicado: 08/12/2016 11:14 | Atualizado: 13/12/2016 11:08

 

Que tal se alguém ler tudo pra você? Dá o play!

*Não é um robô, pode acreditar.

Se o carregador do seu iPhone já não está mais entre nós, é bem possível que você tenha se deparado (e caído na tentação) de adquirir uma versão mais baratinha para carregar seu aparelho.

Mas saiba que carregadores piratas e/ou de segunda mão podem acabar custando muito mais caro do que um original, valendo algo que não tem preço, a sua vida.

…Mesmo?

Um estudo encomendado pelo Chartered Trading Standards Institute (CTSI), no Reino Unido, e publicado pelo site da BBC revelou que 99% dos carregadores falsificados para aparelhos da Apple não passaram no teste básico de segurança.

De acordo com os profissionais consultados pela publicação, esses carregadores “xing-lings” são um grande risco. Além de não funcionarem corretamente, podendo te deixar na mão, eles podem gerar sérios acidentes, como explosões e incêndios.

Os testes:

Os especialistas em segurança testaram 400 carregadores falsificados comprados online e aplicaram uma alta tensão para verificar se o isolamento presente era resistente.

O resultado foi literalmente chocante. Apenas 3 tinham isolamento suficiente para evitar choques elétricos.

Outra operação focou em lojas de usados e descobriu que de 3.019 produtos elétricos comprados de segunda mão, 15% estão fora do padrão e contêm falhas, como plugs falsos e isolamento básico.

Um risco à vida

Leon Livermore, presidente-executivo do Instituto Tecnológico Trading Standards, aconselhou à publicação que os consumidores só devem comprar produtos elétricos que tenham sido testados e de fornecedores confiáveis.

“Pode custar um pouco mais, mas produtos falsificados e de segunda mão são uma entidade desconhecida, que podem lhe custar sua casa ou até mesmo sua vida ou a de um ente querido”, disse Leon.

Para Gillian Guy, CEO da organização Citizens Advice, deve-se procurar por sinais de falsificação, como erros no nome da marca ou no logo, e também se ele possui a marca de conformidade, como o “CE” na Europa, “FCC” nos Estados Unidos e o símbolo da Anatel no Brasil.

 

Como reconhecer um carregador falso

Os especialistas consultados pela publicação ainda ensinaram alguns truques para identificar um carregador falso e não cair em furadas. Olha só:

1. Pinos maiores

Tente encaixar o carregador na tomada sem ligar no aparelho. Se ele não entrar fácil, os pinos podem ter o tamanho errado. Eles devem ter um espaço de 9,5 mm entre o pino e o furo da tomada.

Se isso acontecer, as chances de ter comprado gato por lebre são grandes.

 

2. Marcações

Procure pelo nome do fabricante, logotipo, modelo e número do lote.

Os cabos da Apple possuem as inscrições “Designed by Apple in California“, “Assembled in China“, “Assembled in Vietnam” ou “Indústria Brasileira”, localizado a aproximadamente 18 cm do conector USB. Veja a imagem abaixo:

Além disso, a embalagem dos carregadores certificados contêm o selo “MFi” (Made For iPhone).

 

3. Avisos e instruções

O carregador deve vir com instruções de uso, informações sobre suas condições e limitações. Orientações básicas de segurança elétrica e dados de como fazer o descarte seguro do equipamento também devem estar informados.

 

4. Problemas no cabo

De acordo com os especialistas, sinais como o cabo estragar facilmente, esquentar mais do que deveria ou não encaixar bem no Iphone também são fortes indícios de falsificação.

Outro detalhe, se você não conseguir sincronizar ou carregar o dispositivo, pode ser um sinal de que o cabo e/ou o carregador é falsificado.

 

5. Formato do conector Lightning

Os cabos com esse tipo de conector são bem específicos e, apesar de existirem versões piratas, eles contêm detalhes que  identifica sua originalidade.

O conector original mede exatamente 7,7 mm por 12 mm e o encaixe tem que ser sempre da cor cinza em tom metálico. Os contatos devem ser arredondados  e embutidos em uma peça única de formato retangular, garantem os especialistas.

Nessa imagem os conectores originais estão na parte de cima e os falsos embaixo.

Superiores – Conectores originais | Inferiores – Conectores falsos

 

6. Detalhes do conector USB

Os especialistas ainda revelam que as travas dos conectores USB devem ser em formato de trapézio e os dois precisam ter a mesma distância das laterais. As superfícies são lisas e uniformes e os contatos são na cor dourada.

Nessa próxima imagem os conectores originais estão em cima e os falsos embaixo.

Superiores – Conectores originais | Inferiores – Conectores falsos

– Será que tentar economizar nesses produtos vale mesmo a pena ou é mais inteligente diminuir um drink ou dois na balada?

Fonte(s): BBC, Trading Standards, Apple, Olhar Digital
Rui Davi
Comunicador baiano que toca guitarra e ainda espera ser um astro do Rock. Enquanto isso, se contenta em escrever. Fã de boas histórias. Faz roteiros, fotografa, edita videos, canta e sapateia.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui