• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Sinta-se Bem

Afinal, Vinagre é bom para aliviar picadas?

Especialistas explicam se a técnica é mito ou verdade.

Verão. Calor. Aquele tempo perfeito para curtir uma praia, tomar muito sorvete e açaí, chegar em casa com o dia ainda claro. Só coisas boas… Opa, peraí! Você também ouviu um zunido?

Pois é. Por mais fã que você seja da estação mais quente do ano, é preciso concordar que os pernilongos deixam qualquer um estressado. Ainda mais se for no meio da noite fazendo barulho no seu ouvido, ou ainda pior, deixando você cheio de picadas e com uma coceira infinita!

Coceira sem fim!

Além de lidar com o zunido e a presença desagradável dos pernilongos, eles ainda nos deixam de presente a coceira incansável da picada. E ela é extremamente incômoda, principalmente de insetos como o borrachudo, o que mais buscamos no momento é o alívio imediato.

Para quem já tentou de tudo e não encontrou alívio, já deve ter ouvido falar que o vinagre pode aliviar a coceira das picadas de inseto. Mas será?

De uns tempos para cá, o vinagre se tornou um ingrediente-chave para quem busca técnicas mais naturais para diversas tarefas. Ele é útil para a limpeza da casa, para deixar os cabelos mais bonitos e até para tirar o cheiro de cigarro da casa. Mas será que ele serve até para aliviar as coceiras das picadas?

Vinagre para aliviar picadas: mito ou verdade?

Como o vinagre é um produto ácido, criou-se a ideia de que esse ingrediente diluído em água teria um efeito de alívio para picadas de inseto. A ideia seria barata e sustentável, sendo uma ótima alternativa a pomadas e produtos comprados na farmácia.

Porém, segundo a dermatologista Ana Lúcia Recio, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, usar o vinagre para aliviar picadas é um mito. Segundo a especialista, o ácido acético tem uma ação bactericida, nesse sentido é um antisséptico, porém não alivia a coceira.

“Cremes com corticoide e antibiótico no mesmo produto são a melhor solução, porque ao mesmo tempo que tiram a coceira impedem a proliferação de bactérias. Se a pessoa tiver muita alergia a picadas e dependendo da extensão do problema, o médico poderá indicar também um antialérgico via oral.”, explica.

Ainda de acordo com a dermatologista, a melhor solução “caseira” seria lavar o local da picada com água e sabonete. Além disso, compressas geladas podem ajudar. E o alerta principal é não coçar:

“se não estiver aguentando, use um pano para diminuir o atrito ou friccione com a palma da mão. Mas não use as unhas. Na pele arranhada, podem entrar bactérias, que causariam uma infecção local”.

Essa também é a opinião do biólogo Sergio Bocalini, vice-presidente executivo da APRAG (Associação dos Controladores de Vetores e Pragas Urbanas). Segundo ele, não há comprovação científica de que o vinagre alivie a coceira provocada pelas picadas.

O biólogo explica ainda que “a princípio não existe nenhum risco na aplicação do vinagre na pele, mas de qualquer forma não é um produto recomendado pra isso“. Ele também reforça que o melhor é sempre procurar um médico para saber a forma ideal de tratar o alívio da coceira.

Sangue doce?

A picada de inseto coça porque, quando ela acontece, nosso organismo tem uma reação alérgica e de defesa.

A picada deixa em nós um pouco da saliva do pernilongo, que contém anestésicos, anticoagulantes e outras substâncias. Imediatamente, nosso sistema imunológico libera células e agentes de defesa para combater essa invasão. Essa reação toda resulta em uma circulação do sangue no local, que deixa a pele vermelha e inchada.

Porém, tem gente que sofre mais com as picadas, não é apenas impressão. O famoso “sangue doce” tem até comprovação científica.

Segundo estudo da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, a atração dos mosquitos se dá por motivos genéticos. Sendo assim, o cheiro do corpo atrai os insetos de maneiras diferentes, e isso está relacionado aos genes. Então pode ser sim que você sofra mais com os pernilongos do que outras pessoas.

Se você é um desses alvos de pernilongo, então o melhor mesmo é prevenir do que remediar. Coloque um repelente na bolsa e, em caso de picadas, o melhor mesmo é resistir àquela vontade louca de coçar! E em caso de uma reação alérgica o melhor é sempre procurar ajuda de um médico.

Fonte(s): R7, Superinteressante
Marina Marques
Jornalista de formação e de alma, daquelas desesperadas para ser a primeira a saber de tudo. Como boa taurina, todos os seus problemas podem ser resolvidos com um bom prato de comida. É apaixonada pela Itália, pelas obras de Carlos Ruiz Zafón e por torrar todo seu dinheiro em shows.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui