• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Crossfit Mental

chevron_left
chevron_right

Afinal, existe um Cogumelo capaz de causar Orgasmo imediato nas Mulheres?

Uma jornalista foi pessoalmente comprovar a história que bombou na web.

Enquanto os homens passam muito tempo tentando fazer uma mulher chegar ao orgasmo, um simples cogumelinho promete fazer isso instantaneamente, e com apenas uma cafungada.

Mas será mesmo que um simples fungo teria esse poder?

Eu quero aquilo

Há um tempo, pipocaram diversas notícias na internet sobre um cogumelo encontrado no Havaí que, ao ser cheirado por mulheres, causaria um orgasmo instantâneo.

Ao que parece, esse raro cogumelo, do gênero Dictyphora, era mencionado em lendas pelos nativos e despertou a atenção de pesquisadores que, supostamente, realizaram um estudo – que não está disponível na integra na internet, apenas um breve resumo, além de testes com seres humanos.

O Estudo

Segundo os pesquisadores John Holliday e Noah Soule, o cogumelo alaranjado é encontrado numa região formada por rochas compostas por lava fria.

O teste com humanos teria confirmado o forte efeito afrodisíaco em quase metade das mulheres que participaram da pesquisa, já os homens sentiram apenas um fedor muito forte.

De acordo com os pesquisadores, certos compostos presentes no cheiro forte do cogumelo seriam semelhantes aos de alguns neurotransmissores liberados durante o sexo.

A pesquisa foi supostamente realizada em 2001 e só algumas pessoas tiveram acesso ao material completo. De lá pra cá não se ouviu mais falar no tão cobiçado cogumelo, e muita gente duvidava (e duvida) dos seus efeitos.

O Retorno à Mídia

Em 2015, o site IFL Science publicou uma matéria retomando o assunto, fazendo com que outros sites espalhassem novamente a noticia do fungo milagroso mundo afora.

Rochas formadas por lava resfriada, na região onde cresce o cogumelo afrodisíaco

A jornalista da Discover MagazineChristie Wilcox, se interessou pelo assunto e depois de muita pesquisa, percebeu que não havia nada muito concreto sobre os efeitos do fungo.

Ao entrar em contato com os autores do estudo, obteve apenas a resposta de John, mas ele não estava disposto a falar, graças a um acordo de confidencialidade com a empresa em que trabalha, aparentemente, um grande laboratório farmacêutico interessado nas propriedades exóticas do vegetal.

Restando apenas essa opção, Christie foi até o parque estadual Lava Treeno distrito de Puna, Havaíonde poderia achar o precioso fungo, de vida curtíssima – dura apenas cerca de 4 a 6 horas –  para que ela mesma pudesse comprovar os efeitos tão divulgados pela mídia.

A Comprovação da Jornalista

Para a surpresa dela, o cheiro era realmente terrível, causando reações como náusea, engasgo e ânsias de vômito. Estranhamente seu namorado, Jake, que a acompanhou na viagem, também sentiu o fedor, mas não reagiu com os mesmos sintomas sentidos pelo jornalista.

Após realizar mais alguns testes rápidos, Christie concluiu que não existem provas concretas de que o cogumelo tenha algum poder afrodisíaco nas mulheres.

Segundo ela, além de não surtir o efeito esperado, os estudos são vagos, obscuros e até as lendas não tem uma base muito verídica. Ao que tudo indica, esse caso se trata realmente de um boato, inventado não se sabe porquê ou por quem.

Você pode ler a odisseia completa de Christie em busca do suposto cogumelo afrodisíaco aqui.

Então antes de acreditar em qualquer lenda da internet, e sair comprando produtos, faça a lição de casa e pesquise sobre estudos críveis referentes ao teu interesse.

Fonte(s): HypeScience
Rui Davi
Comunicador baiano que toca guitarra e ainda espera ser um astro do Rock. Enquanto isso, se contenta em escrever. Fã de boas histórias. Faz roteiros, fotografa, edita videos, canta e sapateia.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui