• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

A “Teoria da Bolinha de Papel” vai mudar a sua vida

Uma lição maravilhosa sobre privilégios. Prepare-se para questionar seus valores.

Abordar questões sociais em ambientes acadêmicos, que geralmente tendem a criar tumultos verbais, é uma tarefa um tanto quanto delicada.

privilegio_sososolteiros_01

productivemuslim

Mas não foi um problema para o professor de ensino médio dos Estados Unidos. Em uma publicação para o Buzzfeed, Nathan Pyle conta como o mestre ensinou a seus alunos uma lição poderosa sobre privilégio. Prepare-se para questionar seus valores.

***

Inicialmente, o professor distribuiu folhas de papel para cada um de seus alunos. Na sequência, pediu para que as amassassem e lhes disse que nessa atividade todos estariam representando a população do país.

privilegio_sossolteiros

Em seguida, colocou um cesto de lixo na frente da turma, próximo a lousa.

privilegio_sossolteiros_03

E falou que, nesse país, todos teriam a mesma oportunidade para subir de nível na sociedade e melhorar sua condição financeira.

privilegio_sossolteiros_02

Para isso, eles teriam que arremessar a bolinha de papel e acertar o cesto. Mas não poderiam levantar de seus lugares.

privilegio_sossolteiros_04

Obviamente que a galera do fundão não gostou da ideia, dizendo que a atividade não era justa, pois as pessoas sentadas à sua frente teriam maiores chances de acertar a lixeira. Mas o experimento continuou.

privilegio_sossolteiros_05

As bolinhas foram lançadas e, como foi previsto, a maior parcela de estudantes que acertaram o objetivo estava mais próxima ao cesto. Poucos foram os alunos sentados no fundão que tiveram êxito em seu arremesso.

privilegio_sossolteiros_06

Então o professor lhes disse “quanto mais próximo estiver do cesto, melhor serão os resultados, é assim que o privilégio funciona, vocês notaram que os únicos que reclamaram foram justamente os que estavam afastados?”

privilegio_sossolteiros_07

“Por outro lado, quem está na frente da sala é menos propenso a ter consciência do privilégio em que se encontra. Tudo o que podem ver são 10 pés entre eles e seu objetivo “.

privilegio_sossolteiros_08

O professor concluiu dizendo que a educação é um privilégio, por isso, utilizar esse conhecimento adquirido para alcançar grandes objetivos deve ser tão importante quanto ajudar aqueles que não tem o mesmo acesso.

 

Via: Buzzfeed

Raphael Domingos
Acredita que o processo de autoconhecimento é o melhor trampolim para encontrar propósito de vida, o que gera significado para toda uma existência, incluindo o aperfeiçoamento de performance profissional. Também crê no poder do colaborativismo e no sistema de conhecimento compartilhado.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui