• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

A vida de todo mundo é melhor que a minha

Nada como um dia péssimo, após outro pior ainda.

43727_subitem_full

elmeme

Por mais que a gente ouça muitas reclamações sobre as merdas da vida pelas redes sociais — e em qualquer fila de ônibus —, parece que só damos atenção em como a grama do vizinho está mais verde que a nossa — e liberando mais THC.

Não precisa olhar fotos de viagens dos amigos que estão pela Europa, mudando o status do Facebook para “noivo” ou terminando a faculdade para trabalhar na empresa dos sonhos: na televisão até o dia a dia das celebridades, cheias de dinheiro, beleza e nenhum problema, são enfiadas por nossas guelas abaixo ditando como deveríamos viver.

A gente se sente feito bosta porque a sociedade diz que precisamos comparar tudo a tudo: “se Fulano está num emprego estável aos 26 anos, você também deveria estar”. “Se todo mundo compra iPhone, você deveria comprar”. “Trinta anos de idade e nunca namorou? Pois deveria”!

Nossa criação ensina como precisamos apresentar resultados imediatos para ganharmos reconhecimento. Dela, desenvolvemos o vício subconsciente de precisarmos da aprovação de terceiros para sermos quem somos. O que acontece com aqueles que se comparam aos outros mas não atendem às injustas expectativas?

Elas se torturam! Assim como você e eu!

Por mais que familiares ou amigos esfreguem na sua cara como resultados de esforços alheios deveriam servir de exemplo para seguir, o que ninguém considera é que cada pessoa possui condições e privilégios — assim como uma caralhada de pragas rotineiras —, e poucos desses “moldes” realmente te darão o que você busca: o que só você sabe.

Se os moldes prontos não funcionam para você, confie nos seus objetivos e se esforce. Esforço e insistência são os únicos fatores que contam para o sucesso. Mesmo assim, “sucesso” deveria ser toda a jornada, não algo intangível que sempre estará no futuro.

Se cobre menos. Se compare menos. Crie um molde que funcione para você. Se sabe no que está errando, conserte. Se não sabe, invista tempo descobrindo.

Pode ser que tudo dê errado, sim. Algumas pessoas vão tomar mais no cu que outras só olhar esse texto —, mas isso faz parte do jogo! Apenas não enfie a cara no travesseiro e espere alguém te salvar. A vida é injusta! Suar é necessário!

Cuidado só para não se tornar seu pior inimigo, já que o mundo interpretará esse papel por você — e melhor do que você jamais poderia ser!

Enrique Coimbra
"Sem H" mesmo. Escreveu os livros "Sobre um garoto que beija garotos", "Um Gay Suicida em Shangri-la" e "Os Hereges de Santa Cruz". Também grava vídeos para o canal "enriquesemh" do YouTube, é capista, e criou o site Discípulos de Peter Pan , sobre comportamento e bem-estar!

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui