• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

A morte do macho alfa

E a rápida receita para se tonar um homem melhor.

Rafael Villa Publicado: 16/09/2014 12:01 | Atualizado: 17/09/2014 16:36

Rótulos provavelmente é o erro humano mais repetido ao longo dos séculos – banco errar e depositar 1 milhão na conta não rola, né? E como todo estereótipo, o mito do macho “alfa”, ou “alpha”, é uma definição rasa – mais do que piscina de boneca.

ab54oob_460sa_v1

E o seu oposto, o chamado macho “beta” também não foge à regra.

O grande problema que f*de a sociedade é que alguns homens acreditam que seguir a cartilha do macho alfa é a certeza do sucesso na rua, na chuva, na fazenda ou numa casinha de sapê.

Em um dos primeiros estudos a respeito lá em 1987, verificou-se que homens dominantes eram sexualmente mais atraentes, já os não dominantes, eram pra casar. Algum tempo depois, já em 1999, outro estudo foi conduzido – dessa vez mais detalhado – onde os pesquisadores chegaram a uma conclusão: Jequiti vai dominar o mundo. Mentira. Natura que vai. Mentira.

A conclusão foi que homem ideal não é o “alfa” e tampouco o “beta”. O parceiro ideal é assertivo, confiante, descontraído, sensível, exigente, dominante (sem ser agressivo), quieto, tímido, e/ou submisso.

— Faz um bem-bolado dos personagens do Johnny Depp.

 

Na realidade, a dominância só aparece como atrativo sexual quando as mulheres veem o homem competindo com outros homens – como um instinto animal. Como definiu Scott Barry Kaufman, pesquisador da Universidade da Pennsylvania, esse novo homem é o “Homem de Prestígio” – admirado por todos, confiante, divertido e ainda assim másculo.

Os estudos se baseiam no universo heterossexual, mas parece que a receita de sucesso é o equilíbrio, então nada de querer rotular e limitar as pessoas em suas possibilidades, seja lá qual for sua orientação sexual.

Afinal, pra que pintar com preto e branco quando você tem um estojo com 120 cores?

 

Imagem de capa: depo.ba

Fonte: artofmanliness

Rafael Villa
Manicure, pedicure e designer de sobrancelhas. Não, péra… Rafael Villa é lindo…não, calma…. Rafael Villa mora longe dos pais desde os 16, superou a crise dos 30 sem fazer botox e odeia os sábados porque a segunda-feira se aproxima. Publicitário, artista e pai de uma buldogue francesa; também é proprietário da marca Zupa Store. (I ♥ Jabá)

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui