A história do Tumblr proibir Pornografia esconde algumas paradas sinistras
  • Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

A história do Tumblr proibir Pornografia esconde algumas paradas sinistras

Tem muita reflexão a ser feita sobre essa polêmica.

Se você estava longe da internet nos últimos dias, deve ter perdido o assunto do momento: O Tumblr, site famoso por suas imagens incríveis, usuários fashionistas e muita, mas muita mesmo, pornografia, anunciou que vai restringir todos os seus conteúdos pornográficos.

E claro, a internet foi a loucura.

A medida não está agradando boa parte dos usuários do site, afinal, durante os 11 anos de vida do Tumblr, o site acumulou muita pornografia e arte envolvendo nudez que (não dá pra negar) manteve a plataforma bastante movimentada.

Por isso há quem diga que o Tumblr vai morrer depois dessa proibição.

Mas afinal, por que o Tumblr vai restringir pornografia?

Tudo começou quando alguns usuários postaram conteúdo de pornografia infantil no site, o que passou despercebido pelo pessoal que administra a plataforma – afinal, o Tumblr já acumula mais de 400 milhões de páginas criadas, o que é bem difícil de administrar.

Isso fez com que a Apple removesse o aplicativo do Tumblr da App Store em meados de novembro (apesar de o aplicativo ainda estar disponível no GooglePlay, para usuários de Android).

Com toda essa situação, os administradores do Tumblr decidiram banir todo conteúdo adulto/pornográfico do site a partir do dia 17 de dezembro.

Para isso, o site vai proibir tudo que for classificado como “conteúdo adulto”, o que inclui “fotos, vídeos ou GIFs que mostram genitais humanas ou mamilos femininos, e qualquer conteúdo – incluindo fotos, vídeos, GIFs e ilustrações que retratarem atos sexuais”.

Apesar de tudo, conteúdos eróticos escritos ainda serão permitidos, mas somente após serem aprovados pelo site – para evitar que conteúdos envolvendo pedofilia e exploração infantil voltem a ser postados no Tumblr.

O outro lado da moeda…

Por outro lado, segundo o veículo especializado em cultura POP, Nerdist, Tumblr desempenhou um papel importante na mudança de percepções sobre o que era atraente e aceitável em sessões de fotos pornográficas e nuas, tornando-o um espaço vibrante e vital para a positividade corporal.

Eles também destacam que o site se tornou um espaço próspero para profissionais do sexo. E que, por isso, o anuncio parece visar ativamente essa comunidade, junto com artistas que desenham arte de fãs pornográficos.

Sendo que antes disso, na última limpeza do Tumblr, muitos blogs LGBTQ foram banidos depois de serem considerados NSFW. Nerdist conclui que, embora a empresa afirme que a razão para isso foi devido a exploração infantil, a decisão parece vir de um lugar muito mais insidioso que afeta especificamente as comunidades marginalizadas que mantêm o Tumblr à tona.

“O Tumblr está removendo todo o conteúdo adulto em 17/12. Isso faz parte da guerra contra as trabalhadoras do sexo e a guerra contra o sexo. Felizmente, eu deixei esse site de lixo anos atrás quando eles proibiram “gay” como termo de busca. Mas estou triste por todos os criadores de conteúdo adultos que serão afetados, para não mencionar o público.”

As novas regras entram em vigor no dia 17 de dezembro, coincidindo com o Dia Internacional para Acabar com a Violência Contra os Trabalhadores Sexuais.

A Vice também alertou sobre um movimento ultraconservador, que além de ganhar corpo na política, parece estar em alta na internet.

“A decisão do Tumblr vem poucos dias após o Starbucks anunciar que censuraria conteúdo erótico em seu Wi-Fi gratuito após ceder à pressão de organizações fundamentalistas religiosas que, como não poderia deixar de ser, pediu para que pensassem nas criancinhas.

(…) Empurrar o erotismo e a pornografia para o subterrâneo apenas prejudica não apenas aqueles que se engajam nas comunidades, como impede o importante diálogo sobre sexualidade com a sociedade. Tratar sexualidade como algo não natural ou que deve ser escondido apenas promove formas pouco saudáveis de relacionamentos.

(…) A internet se torna cada vez menor e com serviços cada vez mais iguais, padronizados.”

Mas só tem putaria no Tumblr?

Pesquisadores do Istituto di Scienza e Tecnologie dell’Informazione, na Itália, se fizeram a mesma pergunta e analisaram 130 milhões de páginas do Tumblr para identificar quantos usuários produziam pornografia, quantos seguiam esses produtores, quantos eram expostos a pornografia mesmo sem seguir essas páginas e quantos não eram.

O resultado do estudo foi: 0,1% produzia pornografia, 21,54% seguiam páginas adultas, 28,46% eram expostos a pornografia e impressionantes 49,9% nem mesmo chegavam a visualizar conteúdos adultos no Tumblr. Em resumo: nem só de putaria vive o Tumblr.

Vale dizer que outro estudo relatou que quase 3/4 dos usuários do Tumblr são mulheres.

“O Tumblr é usado predominantemente por mulheres jovens […] Com base em estatísticas acima de 1,7 milhão de usuários do Tumblr que informaram suas informações demográficas, estimamos que a idade média do usuário é 26 e 72% dos usuários são do sexo feminino.”

Segundo o Nerdist, isso significa que a plataforma também criou um espaço para além da demografia habitual dos punheteiros homens heterossexuais.

Como o Tumblr vai funcionar depois disso?

O site vai utilizar algoritmos para descobrir quem está postando conteúdo explícito e alertá-los por email, se o Tumblr decidir que uma página está quebrando as regras, ela se tornará uma “página privada”, o que significa que apenas o dono da página poderá vê-la.

Várias fotos já estão sendo banidas (até algumas sem conteúdo sexual) por esses algoritmos que parecem estar em fase de testes.

E você o que você acha? O site vai morrer ou não? Comenta aí!

Fonte(s): Nerdist, The Verge, AltPress, Statista, Istituto di Scienza e Tecnologie dell'Informazione, Vice
Alexandre Carneiro
Viciado em café, videogame, seriados, filmes, música, internet e umas coisitas más... Escrever, ler, assistir, escutar e matutar é o que faço de melhor. Made in Goiás.

Tá na rede!

Quero mais!

Veja mais artigos!

Em caso de chefe
clique aqui