• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato

Sem Crise!

8 Itens de Supermercado que você PRECISA ver o preço antes de sair comprando

Ranking dos produtos que podem pesar no bolso.

Dario C L Barbosa Publicado: 28/10/2016 11:58 | Atualizado: 28/10/2016 12:06

Basta dar uma passadinha no supermercado para ficarmos consideravelmente pobres. Nosso suado dinheirinho parece que simplesmente não está dando conta.

Para dar uma contornada nessa situação e conseguir fazer uma boa economia, o esquema é ficar de olho nos preços.

O site Finanças Femininas publicou um ranking (dados do IPCA, IBGEcom os 8 itens de supermercado que ficaram bem mais caros nos últimos 12 meses e que devemos ficar de olho.

***

8. Produtos de Higiene Pessoal

Talvez isso explique o motivo da galera do metrô já exalar um cheirinho ruim mesmo às 6 da manhã. De acordo com a publicação, o desodorante aumentou 16,2% e os produtos para acabar com o bafinho nosso de cada dia ficaram 17,21% mais caros. O sabonete também não escapou e aumentou 14,08%.

Pode ser que você consiga fazer uma boa economia comprando produtos que não estragam em grandes quantidades. Em mercados de atacado, os preços costumam valer a pena, aconselha a publicação.

 

7. Produtos de Limpeza

Quando sua mãe for te visitar e comentar da sujeira na sua casinha, diga que tudo faz parte de um plano econômico.

O desinfetante aumentou 17,79% e o amaciante 16,2%. A dica dada pelo Finanças Femininas é fazer tipo o Julius (de “Todo Mundo Odeia o Chris”)apostar em produtos genéricos, da marca do próprio supermercado, por exemplo.

 

6. Café

Não basta acordar cedo, tem que ter a  certeza que cada dia está pagando mais caro por um simples cafezinho. De acordo com o Finanças Femininas, o café moído subiu 21,73% e o solúvel 20,52%. Enquanto isso, para os amantes de chá até uma economia de 4,83% rolou no último ano.

 

5. Chocolate

Seria esse um bom motivo para iniciar a dieta? A barra de chocolate, assim como bombons ficaram 23,42% mais caros. Bom, pelo menos não ficaram mais calóricos, né? Esperamos…

 

4. Hortifruti

Bela Gil começou a plantar seus próprios alimentos graças a esses dados. Tangerina ficou 53,19% mais cara; mamão 47,37%; limãozinho 45,84%; maçã 28,34%; laranja-pêra 22,98%; banana-prata 22,94%. E ainda o alho ficou 43,49% mais caro, assim como a mandioquinha, que subiu 24,81%.

Em compensação, os dados revelam que alguns produtos também ficaram mais baratos. A cebola ficou 48,45% mais barata; o abacate caiu 25,91%; o maracujá teve 13,89% de “desconto” e a cenourinha ficou 11, 15% mais barata.

Segundo a publicação, uma boa maneira para não gastar muito nessa parte do mercado, é sempre optar por frutas, legumes e verduras da estação. Costumam sair bem mais em conta.

 

3. Leite e Derivados

Nosso leitinho, a manteiguinha e até nosso amado leite condensado, ocuparam o terceiro lugar do ranking.

Só nos últimos 12 meses, de acordo com a publicação, o leite longa vida subiu 38,71%; o em pó 27,19%. A manteiga teve 69,49% de alta no preço e nossos queridinhos matadores de larica – o creme de leite e o leite condensado – ficaram respectivamente 35% e 53% mais caros.

Uma boa dica dada pelo Finanças Femininas é fazer uma listinha de compras antes de ir ao supermercado. Isso evita que você tenha um ataque de larica e compre várias coisas sem precisar.

 

2. Açúcar

O açúcar pode ser docinho, mas pagar por ele é meio amargo. O refinado teve uma alta de preço nos últimos 12 meses de 55,42% e o cristal 54,21%, informa a publicação.

O lance, para conseguir economizar, é pesquisar bem antes de comprar e se jogar em promoções. Este aplicativo aqui, por exemplo, mostra ao usuário todos os panfletos promocionais dos mercados da região.

 

1. Feijão

Parece injusto que o alimento preferido do brasileiro tenha conquistado o topo dessa lista, mas a realidade dói no bolso. Segundo os dados divulgados pela publicação, o feijão carioca subiu 149,68%; o mulatinho 134,66%; o pretinho da feijuca 87% e feijão fradinho 72,73%.

Fonte(s): Finanças Femininas
Dario C L Barbosa
Fundador e editor do Almanaque SOS. Paulistano, formado em Comunicação Social, trocou os anos em redes de rádio e televisão pela internet em 2012. Vegetariano, meditante e ecossocialista na luta por consciência e equidade. ( Twitter - Instagram ).

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui