• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Sinta-se Bem

5 Segredos para fazer o dia render 50% a mais e com saúde, segundo especialistas

Porque ainda existe vida depois das 18 horas.

Todos nós temos aqueles dias em que parece que a bateria acaba, e a gente não quer nada além de um banho e uma cama.

Você pode colocar a culpa no excesso de trabalho da faculdade, na exigência fora dos limites do seu chefe, mas saiba que esse cansaço em demasia pode ser, em grande parte, culpa nossa.

Não é minha culpa se as pessoas são obcecadas por mim.

Antonio Prates e Taty Nascimento, especialistas no método DeRose – uma série de técnicas para melhorar sua qualidade de vida – e responsáveis pelo canal Vida com Método, deram algumas dicas em uma recente palestra virtual para melhorarmos essa situação e, assim, nos mantermos energizados por mais tempo. Se liga:

***

1. Dormir bem

Embora pareça óbvio, dormir bem de verdade envolve muito mais do que contar carneirinhos! Veja as dicas dos especialistas para uma boa noite de sono:

  • Cama e travesseiro adequados

Devem ser confortáveis e, se possível, ergonômicos e/ou ortopédicos, para que o corpo não se esforce tentando ficar bem enquanto estiver deitado.

  • Alimentação leve à noite

Aquela feijoada de hoje à tarde não deve virar janta se você não quiser se atrasar amanhã, ok? Prefira algo mais leve, como uma salada e alguns legumes, senão na hora de dormir o corpo não descansa, nem digere!

  • Atividades físicas regulares

Se o corpo não estiver ativo, ele fica tenso, e assim é praticamente impossível ter uma boa noite de sono. As atividades físicas ajudam o corpo a ficar menos contraído, e embora consuma muita energia, ela ajuda você a se recuperar muito melhor enquanto dorme!

  • Solte o corpo

Não, não estamos falando sobre dançar, e sim sobre aquela sensação gostosa de apoiar o corpo na cama e ele estar soltinho, sabe? Para isso, logo depois de deitar tente sentir cada parte de você, se mexa, estique, alongue… Isso vai ajudar muito a relaxar.

  • Evite o “burnout

Se você foi deitar depois de acordar caído e babando no teclado do PC, já começou errado! O “burnout”, uma queima total de energia, é quando toda sua bateria vai embora e você despenca, o que não é bom para dormir, pois dificilmente uma noite de sono vai recuperar. O ideal é sempre manter um pouquinho dela, assim você terá de sobra na manhã seguinte.

  • Café, nem pensar!

Um cafezinho durante o dia vai muito bem (sem exageros, claro), mas durante à noite ele mata seu sono sem piedade. Substâncias estimulantes como a cafeína deixam você em estado de alerta, e eu nem preciso dizer que isso é péssimo para quem quer uma noite tranquila, né?

 

2. Alimentação

Uma boa alimentação é algo relativo. Tudo depende de quem analisa. No entanto, existem algumas dicas gerais dos especialistas para seguir se você quer mais energia durante o dia.

  • Coma coisas gostosas

Nem pense em se animar e pegar aquele estoque de chocolate na geladeira! O que os especialistas querem dizer é que a hora de comer deve ser preenchida com coisas gostosas, você deve sentir o que o seu corpo está pedindo, e se possível correr atrás daquilo. Quanto mais a alimentação aguçar os seus sentidos, mais satisfatória ela será. Pense nisso!

  • Coma 3 vezes ao dia

A recomendação de sempre dos médicos também serve aqui. Não deixe de comer por não ter onde ou o que comer. As refeições podem ser feitas em qualquer lugar próximo, ou uma compra em um mercadinho de esquina já resolve o lanche da tarde. O importante é se alimentar certinho, garantem os profissionais.

  • Consciência é tudo

Os especialistas sugerem uma alimentação sem carne, pois fazer a digestão desse tipo de proteína exige bastante energia. No entanto, isso não é absoluto. O importante é que a alimentação preserve o mínimo necessário de nutrientes para a total satisfação.

  • Não se encha de comida

Tem dias que a gente sai da mesa pensando que vai explodir, e isso não é muito bom. O certo é não se empanturrar e parar de comer um pouco antes de matar a fome, pois existe uma espécie de “atraso” entre a sensação de estar satisfeito e a capacidade do estômago.

  • Reduza as sobremesas

Sim, sobremesa é uma delícia, mas deve ser consumida com moderação. Além disso, é interessante optar por frutas mais leves, e comer somente duas ou três horas depois da refeição. O mesmo serve para as bebidas. Espere uma hora depois de comer antes de tomar alguma coisa.

  • Ou cebola, ou alho!

Embora os dois sejam muito usados para temperar a comida, não é ideal utilizá-los juntos, pois isso dificulta a digestão. Então o melhor é escolher o seu preferido e variar.

  • Corrija as incompatibilidades alimentares

As incompatibilidades alimentares ocorrem quando os alimentos não se equilibram, como queijo e farinha, por exemplo. Porém, temperos como algumas ervas e especiarias podem catalisar a reação adversa desses alimentos e melhorar a digestão, então vale a pena temperar bem a comida (mas sem exageros).

 

3. Atividades físicas

Exercitar-se é extremamente importante para o bem estar e para a manutenção do corpo, desde que tudo seja feito de maneira moderada. É só seguir algumas dicas e entender melhor ainda seu corpo.

  • Cuidado com as repetições

Atividades de impacto e/ou feitas em repetições, por mais que sejam interessantes, podem causar lesões e consumir muita energia. Opte por alguns exercícios mais tranquilos, que tragam um equilíbrio saudável entre prazer e resultado.

  • Varie os horários

Criar uma rotina de exercícios é primordial, mas não adianta fazer algo que dê mais sono antes daquele dia duro no trabalho. Antonio e Taty recomendam que as atividades que ajudam a dar aquela descarga de energia sejam feitas durante a manhã, e as mais tranquilas, como Yoga e outras do mesmo estilo, no período da tarde. Isso por que elas ajudam a organizar o sono e preparar o corpo para os momentos de descanso.

Exercício te dá endorfina. Endorfina te faz feliz.

 

4. Administre suas emoções

Para os especialistas do canal Vida com Método, gerenciar suas emoções pode ser comparado a segurar uma pedra na beira de um abismo: se você larga, ela vai rolar cada vez mais rápido e mais devastadora, mas se você segurá-la lá, ela nunca vai descer.

  • Pare e respire

De nada adianta se desesperar mais ainda se o miojo já passou do ponto. Aqui a dica é acalmar-se e olhar para as coisas por outro lado, assim você entende melhor o que está acontecendo e pensa em soluções mais eficazes, sem desespero.

  • A ansiedade é controlável

Respire fundo! Muitas das reações que um momento de ansiedade traz podem ser incontroláveis, mas uma delas – a respiração irregular – é totalmente domável se você tentar ficar mais tranquilo.

  • Transmutação das emoções

À primeira vista, esse conceito pode parecer coisa de maluco, mas não é. A transmutação de emoções nada mais é do que o ato de formar, em cima de uma emoção destrutiva, uma igualmente construtiva. Alguns exemplos são:

  1. Paixão em amor: O amor massacra muito menos que a paixão, e é um sentimento que pode ter vários sentidos.
  2. Ciúme em zelo: Morre de ciúmes por aquela pessoa? Sinal de que você se importa com ela. Que tal transformar isso em um sentimento de cuidado e proteção? Vai ser bem menos desgastante.
  3. Ódio em raiva: Os dois podem parecer a mesma coisa, mas não são. Enquanto o ódio é um desejo profundo de destruir o outro, a raiva é algo mais localizado no acontecimento, e pode ser canalizada por outros meios.
  • Mentalização positiva

Não é fácil aceitar e lidar com certas coisas, mas o primeiro passo para gerenciar suas emoções de maneira mais tranquila é pensar positivamente. O conceito é simples: tente, ao invés de dizer “Eu não tenho ideia do que fazer agora“, dizer algo como “Como eu poderia resolver isso? Vou procurar uma solução!

Minhas emoções! Minha emoções!

 

5. Sexualidade

Ok, essa palavra traz à tona pensamentos safadinhos, mas a sexualidade é muito mais do que aquilo que rola na cama.

  • Permita-se sentir tudo do sexo

Nós sabemos, orgasmo e desejo são uma delícia, mas não é só disso que o sexo é feito.

Se é tão gostoso, por que não aproveitar, curtir o outro, sentir o próprio corpo? O orgasmo gasta muita energia, mas se você garantir que os momentos antes dele sejam tão gostosos quando o clímax, o sexo será muito mais prazeroso e te deixará bem mais animado para o dia seguinte.

Esqueça tudo, tudo mesmo, e aproveite ao máximo aquele momento. Só aquilo importa. De nada adianta você se desgastar pensando nos problemas do trabalho e tentar repor isso com sexo, alertam os especialistas.

 

Dicas finais

Nós temos muito mais energia do que pensamos, o problema é que às vezes não sabemos como viver para aproveitar todo esse potencial, revelam Prates e Nascimento.

É importante saber quando se estressar e quando não, quando relaxar, quando ficar atento, enfim, tudo tem hora e lugar certo, e muitas vezes não é necessário gastar energia com pensamentos e sentimentos inúteis para a ocasião.

Não deixe nada para depois, faça agora, decida, viva! É para isso que temos tanta energia, e desperdiçá-la é quase como jogar a vida fora aos poucos, alerta os profissionais.

Fonte(s): Youtube - Canal Vida com Método
Lucas De Vivo
Um estudante de Jornalismo meio maluco, geek, que tem mais brinquedos do que móveis no quarto, apaixonado por essa coisa insana chamada criatividade e fino apreciador de omelete de queijo com arroz e banana.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui