• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

3 Possibilidades para curtir a solteirice recém conquistada

O que fazer quando seu relacionamento acaba? Faça dessa mudança, a melhor fase da sua vida!

É comum pessoas acabarem de sair de um relacionamento meio perdidas, sem saber que rumo tomar depois de um tempo vivendo como casal. Mas acredite, há um mundo de possibilidades.

solteiro_sososlteiros

– Não, não, não. Eu não estou sozinho. Estou comigo mesmo.

Realmente, há casos em que parece não existir uma solução fácil, principalmente a curto prazo. O que fazer quando seu relacionamento de anos acaba? Se liga em três histórias inspiradoras, que provam que há vida (muito boa, por sinal) após o pé na bunda.

***

1. Garoto, eu vou pra Califórnia Maryland

Samanta Camargo, 25 anos, viveu essa experiência. Morava com seu namorado há alguns meses, e o término significava também ter de voltar à casa dos pais. Mas por onde começar a juntar tantos cacos?

“Poderia arrumar um novo emprego e continuar a minha vida. Talvez começar uma pós-graduação e aos poucos voltar a sair com os amigos e reaprender a curtir a vida de solteiro. Mas depois de tudo o que eu vivi no final do meu relacionamento e tudo o que eu estava sentindo durante aquele luto, eu precisava de mais, eu merecia mais. Queria a vida incrível que imaginei aos 15 anos, queria viver a vida dos meus sonhos”.

E foi exatamente isso o que ela fez. Com esse empurrão do destino, Samanta resgatou seu antigo sonho de morar um tempo fora do Brasil, realizando um intercâmbio.

“Queria conhecer uma nova cultura e o maior número de lugares possível, sair totalmente da minha zona de conforto. E de acordo com as minhas condições e vontades, precisava de um trabalho, estudo e viagens. A melhor opção foi fazer um intercâmbio como au pair (babá) que mescla todos esses quesitos e de uma forma bastante acessível”.

2. Mudança de hábito

Naiara Mendez, 22 anos, não saiu do Brasil, mas nem por isso deixou de revolucionar a sua vida. Com o término de um relacionamento de dois anos, ela usou a “deprê” como combustível, perdeu quase 15 quilos em pouco mais de dois meses!

“A única coisa que fazia me sentir bem era correr. Corria de manhã e de tarde, às vezes à noite também, percorrendo uns cinco quilômetros por corrida”.

Em pouco tempo, Naiara, que é formada em jornalismo e paulista, foi convidada para ser modelo fotográfica no Rio Grande do Sul. Para ela, seria uma mudança e tanto.

“Gostei muito da ideia, era a oportunidade de conhecer novos ares, pessoas e viver novas experiências”.

3. Menos é mais!

Cansado de todas as suas desilusões amorosas, Alexandre Poletto, 24 anos, decidiu mudar totalmente seu estilo de vida, mudando-se da grande metrópole São Paulo, para estudar em Marília, no interior do estado.

Praticando a solitude, um verdadeiro refúgio para seus sentimentos, e uma oportunidade para começar do zero. Não ouve covardia, e sim muita coragem para desbravar um novo mundo que se abria à sua frente.

“Eu não acreditava mais no ‘super amor’, conhecia as pessoas aqui e duvidava quando elas diziam que gostavam de mim. Saí daqui querendo começar a faculdade e virando a página das bads que tive por essas paixões. Aí, juntei o útil ao agradável”.

Essas foram apenas algumas, de tantas histórias de superação que conhecemos por aí. Já dizia o poeta: “A dor é inevitável, o sofrimento é opcional”. Então se inspire, e faça dessa mudança, a melhor fase da sua vida!

Imagem de capa: eharmony

Dario Centurione L. Barbosa
SOS Solteiros - Sugestões com humor para facilitar a vida a um

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui