• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Crossfit Mental

chevron_left
chevron_right

3 Discos por: Maria Eugênia (Music Chips)

Na lista da estrela da MTV, o melhor do estilo sexy e divertido.

Se você é ligado em moda, ou já deu algumas bandas pela noite paulistana, já deve ter visto a Maria Eugênia por aí.

Maria-Eugênia-Suconic

reprodução – google

A beldade não é nada discreta. Ruiva e sempre bem vestida – em cima dos seus grandes saltos – ela é a dona da porta do São Paulo Fashion Week, maior evento de moda da América Latina. Agora entrou numa nova aventura, depois de ajudar o Papito a encontrar o amor verdadeiro na MTV, é a estrela no reality Adotada, onde viverá por uma semana como “filha emprestada” de 13 famílias, também na nossa ‘Music Television’.

mareu_music_chips_sos_solteirosdivirtasemais

Além de maravilhosa, a “it-girl” também é DJ. Por isso, apostando no seu bom gosto, pedimos para que indicasse o seus três discos favoritos. E assim como já esperávamos, respondeu de letra, se liga.

 

1. Tears for Fears – Tears Roll Down (1992)

Maria: “Este disco lembra a minha infância, minha mãe ouvia sem parar e eu sei todas as musicas. Até fiz paródia para todas, chamava a banda de ‘Tias Fofinhas’.”

Tears Roll Down é um álbum que reúne as melhores músicas da banda, de 1982-1992, não é uma coletânea de toda a história, mas contém boa parte do melhor da dupla Curt Smith e Roland Orzabal. Conta com uma música inédita da banda, “Laid So Low”.

Faixa Favorita:

 

2. Lovage – Music To Make Love To Your Old Lady By (2001)

Maria: “Sou alucinada pela voz sexy do Mike patton nesse disco. É um disco sexy luxo que impressiona qualquer mulher. Dica para os bofes.”

Mike Patton, Jennifer Charles e grande elenco se reuniram para fazer o Lovage, um super-grupo que contava também com Dan The Automator (do Gorillaz) e o canadense Kid Koala, além de outros colaboradores. Eles lançaram seu único disco em 2001, Music To Make Love To Your Old Lady By, em uma mistura de triphop/lo-fi, tudo muito sensual.

Faixa Favorita:

 

3. France Gall – Baby Pop (1966)

Maria: “Sou louca pela France Gall. Adoro fazer biquinho pra cantar as músicas. E é minha musa de tomar banho, dublo as músicas com o shampoo!”

Da carreira de France Gall, este pode ser considerado o seu melhor disco. Maduro e abrangente que seus antigos trabalhos, Baby Pop mescla bem as melodias francesas com o toque inglês “ié-ié-ié”, a música pop daquele momento, o que se nota em faixas como “Faut-Il Que Je T’Aime” e “LÁmérique”. Além, é claro, da faixa título “Baby Pop”. France é considerada uma das melhores vozes femininas em sua época.

Faixa Favorita:

 

Para ver as aventuras da Maria Eugênia com suas famílias postiças, fique ligado na MTV, todas as terças, às 21h30. (+ Info)

 

Fontes Wikipedia | allmusic

 

Rodrigo Guarizo
Jornalista em formação, já passou pelo Portal ObaOba e já brincou de social media, além de produzir festas por São Paulo e rodar o país tocando em baladas. Dono do incrível poder da memória inútil, conta histórias ricas em detalhes que ninguém se importa. Mas são legais.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui