• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Setor Bugiganga

19 Provas de que os Humanos podem estar à beira da extinção

Conheça os robôs que já estão prontinhos para ocupar nosso lugar.

Vale lembrar que já faz um tempinho que as máquinas estão tomando conta de nossas vidas, e isso está bem longe de ser apenas coisa de filme de ficção científica ou teoria da conspiração.

Seja nas funcionalidades do seu celular, nos brinquedos do seu sobrinho ou até no seu despertador, a inteligência artificial está lá, prontinha para nos surpreender. Mas será que não estamos indo longe demais com tudo isso, colocando nossa própria existência em xeque?

Tudo bem, eu vou destruir os humanos.

Claro, ninguém aqui é contra o progresso. Desde a época da Revolução Industrial o ser humano começou a ser substituído por máquinas, diminuindo o custo, gerando maior produtividade e, principalmente, o aumentando o lucro das empresas donas do maquinário.

Por isso, cada vez mais o interesse em criar e utilizar novas tecnologias, colocando a mão de obra humana sutilmente de lado. O que até pode ser uma coisa boa. Veja bem: pode ser. Isso, claro, se o objetivo dos controladores por trás delas fosse mais ligado à própria sociedade do que ao mercado financeiro.

E este processo, que continua se expandindo cada vez mais, nas mais diversas áreas, compreensivamente gera milhares de questionamentos sobre uma possível “dominação” das máquinas sobre os humanos em geral.

Tendo uma visão distópica sobre o futuro, não é difícil imaginarmos um mundo onde estejamos todos reféns de todo esse nosso avanço, inclusive, este artigo que publicamos nos faz uma excelente crítica sobre essa possível realidade – se é que já não chegamos lá.

Para termos uma ideia de como estamos acelerados nesse processo, reunimos abaixo alguns exemplos reais desse avanço incontrolável da Inteligência Artificial. Se liga!

 

1. SOINN, o robô inteligente

Este robô, que foi nomeado como SOINNque significa “Self-Organizing Network Neural Incremental” (algo como “Rede Auto-Organizadora Neural Incremental“), foi desenvolvido pela empresa de tecnologia Foxconn, e é composto por uma rede neural que trabalha de forma semelhante à mente humana.

Ou seja, ele é capaz de aprender com a experiência anterior, entender as próprias limitações e descobrir possíveis soluções para problemas com os quais ele se deparar. O SOINN está sendo aprimorado, e ainda não se sabe quando ele será comercializado, mas imagine quantas atividades ele poderá exercer no mercado de trabalho.

Para mais info, clique aqui (em inglês).

 

2. IBIS, o robô que faz microcirurgias

Apresentado pelo Instituto de Tecnologia de Tóquio, o IBIS é um robô japonês capaz de realizar microcirurgias de forma precisa.

Embora ele tenha que ser monitorado por um médico cirurgião humano, como muitos outros robôs cirúrgicos já existentes, seus desenvolvedores garantem que o IBIS consegue atingir um grau de precisão em cirurgias delicadas muito superior à um “cirurgião convencional”.

Isso porque, além de toda tecnologia existente nele, seus movimentos funcionam através de um sistema pneumático, ou seja, de ar comprido, o que garante um feedback exato ao cirurgião de carne e osso, que consegue sentir quando seus micromovimentos entram em contato com os tecidos do paciente.

Sabe aquele vídeo do robô costurando a pele de uma uva? Ele foi feito com um concorrente do IBIS, que de acordo com os criadores, é inferior ao novo robozinho. De acordo com informações, IBIS será incluso no mercado já em meados de 2018.

Para mais info, clique aqui (em inglês).

 

3. Robôs sexuais

Sexo com robôs já tem sido um tema discutido há algum tempo, e as companhias True Companion e Real Doll já tiraram esta ideia do plano da imaginação, criando robôs que fazem sexo e reagem quando são tocados. Eles fazem pequenos movimentos e até conversam com o parceiro, dizendo frases “animadinhas”. Alguns robôs possuem opções de personalidade que podem ser pré-programadas.

Seria o fim dos parceiros sexuais de carne e osso? Pelo preço, cerca de mais de 20 mil reais cada um… é, achamos que ainda não.

Para mais info, clique aqui (em inglês).

 

4. RIBA-II, o robô enfermeiro

Também pode mover pacientes de Alzheimer, por exemplo, do chão para a cadeira de rodas.

Este robô foi criado por engenheiros japoneses especialmente para carregar idosos, que precisam de um cuidado muito maior, estando doentes ou não.

O RIBA-II é dotado de sensores táteis de alta precisão e uma tecnologia de controle dos motores que, juntos, fazem com que ele seja capaz de identificar o idoso, carregá-lo e colocá-lo corretamente em uma cadeira de rodas, e depois devolvê-lo ao seu leito. Lá no Japão, ele já está sendo utilizado em hospitais.

Para mais info, clique aqui (em inglês).

 

5. Carros autônomos

Os carros autônomos estão sendo cada vez mais desenvolvidos para serem utilizados no dia-a-dia. A ideia é que eles possam rodar por ruas e estradas sem a intervenção humana, utilizando a inteligência artificial para funcionar com excelência, acabando com os problemas no trânsito, como acidentes e engarrafamentos, que são consequências de falhas e limitações dos motoristas, como explicamos aqui.

Eles funcionam por meio de câmeras, sensores a laser e GPS, que formam o sistema de percepção, viabilizando a autonomia do veículo. Atualmente, após mais de 30 anos de pesquisas, finalmente as grandes empresas, como Volkswagen, Hyundai e Samsung começaram, em 2018, a colocar seus modelos autônomos para testes reais, na rua.

O investimento nesse tipo de tecnologia é grande e a promessa é que até 2021, eles já estejam disponíveis à população e circulando nas ruas.

Para mais info, clique aqui.

 

6. X-47B, o avião de guerra sem piloto

Esse com certeza é o robô mais assustador. Tudo indica que até no campo das missões aéreas de guerra os humanos estão sendo substituídos. O X-47B, primeiro avião de guerra com capacidade para cumprir missões sem piloto, conta com uma autonomia robótica que o torna capaz de “responder” a imprevistos.

Por exemplo, economizando combustível por meio do controle de sua velocidade, traçando rotas menos dispendiosas e encontrando o melhor ponto de aproximação de um alvo determinado, tudo isso durante a missão e sem interferência de um ser humano. O avião autônomo já vendo sendo usado pela Marinha dos EUA desde 2015, mas para abastecimento aéreo e não para missões de guerra.

Para mais info, clique aqui.

 

7. Pepper, o robô sensível

Com 1,2 metro e 28 kg. Pepper, o robô sensível, foi criado pela empresa japonesa SoftBank Robotics e possui uma tecnologia que o permite reconhecer emoções por meio de mudanças das expressões faciais e da entonação da voz.

Este robô fofinho já é utilizado em hospitais, trabalha como vendedor e recepcionista de pequenos escritórios, além de levar clientes para lojas, apresentar informações financeiras em bancos e informar viajantes em estações de trem e quiosques turísticos. Espertinho, não é?

Para mais info, clique aqui.

 

8. SkyTender, o robô garçom

Para ajudar no atendimento aos passageiros, as companhias aéreas agora podem contar com mais uma tecnologia muito interessante: o robô-garçom SkyTender.

Produzido pela SkyMax, esse robozinho que já está no mercado, oferece mais de 100 diferentes bebidas quentes ou geladas e serve até 235 porções aos seus clientes em um atendimento mais prático e agradável, segundo a empresa. O robô também é capaz de preparar até 15 tipos de drinques em menos de três minutos.

Para mais info, clique aqui (em inglês).

 

9. E-David, o robô que pinta

Se você pensa que robôs jamais serão capazes de invadir o mundo da arte, conheça o e-David, o braço-robô que utiliza técnicas de pinturas variadas para criar sua obra, avalia seu próprio trabalho e interage com ele. O robô utiliza uma câmera para observar o que é pintado e muda a sua técnica para que o resultado final seja o melhor possível.

E tem mais: ele pode utilizar até cinco pincéis diferentes e 24 cores em suas pinturas. Atualmente, o robô participa de competições de pintura, disputadas com outros robôs. O prêmio e o valor arrecadado pela vendas telas são destinados à equipes de artistas.

Para mais info, clique aqui.

 

10.Veebot, o robô que tira sangue

Se você sente medo ao se submeter a uma coleta sanguínea, imagine ao se deparar com este robô no lugar da enfermeira. O robô Veebot, criado pela empresa de mesmo nome, faz com que as veias fiquem mais salientes por meio de uma espécie de torniquete, analisa o braço do paciente utilizando sensores, encontra a melhor veia com um software de análise de imagem e insere a agulha para retirar a amostra de sangue.

Além disso, seus desenvolvedores garantem que, além de padronizar esse tipo de tarefa, minimizando os erros, a máquina diminui a sensação de dor causada pela maneira tradicional.

Para mais info, clique aqui (em inglês).

 

11. Máquinas de venda direta

Elas existem há bastante tempo, mas a novidade é que cada vez mais as máquinas de venda direta tem ampliado seu campo de atuação, indo além dos refrigerantes e salgadinhos.

Hoje em dia é possível encontrar produtos de beleza, flores, guarda-chuvas, acessórios para celular, livros, comidas naturais e muitas outras coisas sem a interferência de vendedores humanos.

Para ver 15 tipos diferentões dessas máquinas, clique aqui.

 

12. Assistente Virtual

O sonho de quase todo mundo é ter um assistente pessoal, que te ajude a realizar as tarefas cotidianas, certo? Mas na era que vivemos, um assistente virtual pode ser tão eficiente quanto.

Amazon Echo é um exemplo de assistente virtual de alta tecnologia. Ele é capaz de escutar a certa distância o comando de seus donos, podendo realizar diversas atividades, como comprar, fornecer informações e reproduzir músicas, por exemplo.

Alguns desses equipamentos ainda podem sincronizar com outros equipamentos de sua casa, bastando um comando de voz para ligar a TV, acender a luzes e fazer diversas outras tarefas. Esta tecnologia já está sendo usada e há outros modelos no mercado, como as versões da Google e Apple.

Para saber mais sobre o produto mencionado, clique aqui (em inglês).

 

13. What-If Machine, máquina geradora de ideias

O projeto euroupeu What-If, usa uma tecnologia desenvolvida pela Universidade de Londres para criar softwares capazes de desenvolver trabalhos artísticos com um valor cultural real para a sociedade, como escrever peças, textos, anúncios, piadas, etc.

Inclusive, foi através dessa tecnologia que criaram os temas centrais de um musical chamado Beyond The Fence. Aqui no SOS até discutimos sobre um software semelhante, que é capaz de escrever histórias curtas com mais agilidade que um escritor humano.

Para mais info, clique aqui (em inglês).

 

14. ASIMO, o robô humanoide

Asimo sabe caminhar em tono de pessoas caminhando

O ASIMO, criado pela Honda, é até então um dos robôs humanoides mais avançados do mundo. Ele é capaz de desviar de obstáculos, comunicar-se com humanos, se expressar com a linguagem de sinais, pegar objetos, abrir garrafas e muito mais.

A ideia agora é aperfeiçoá-lo e utilizar todas suas funcionalidades para agir em casos de desastres naturais, como incêndios, resgate de pessoas, etc. “Chama o bombeiro” será coisa do passado.

Para mais info, clique aqui (em inglês).

 

15.Robôs industriais

Esses robôs industriais já não são novidade para ninguém e vem sendo utilizado pelas grandes indústrias há algum tempo. Eles tem acelerado os processos fabris, exercendo atividades que demandam esforços repetitivos. E a tendência é que estes robôs estejam cada vez mais presentes, substituindo cada vez mais os trabalhadores humanos.

 

16. Little-Orange, os adoráveis trabalhadores da linha de montagem

Essa é a maneira camo esses robôs ajudam a classificar mais rapidamente as encomendas em uma empresa chinesa.

Os robôs “Little Orange” classificam e carregam encomendas da linha de montagem para as portas de partida adequadas para que elas sejam enviadas para diferentes partes do mundo, seguindo uma rota pré-definida.

Eles são desenvolvidos pela empresa chinesa de tecnologia Hikvision e foram elogiados pela mídia após a divulgação de um vídeo onde eles aparecem trabalhando em uma empresa chinesa. Com a sua utilização, houve uma melhora significativa no processo de triagem e movimentação de encomendas dentro da empresa.

Para ver o vídeo que chamou atenção da mídia, clique aqui.

 

17. SAM 100, o robô da Construção Civil

O robô SAM 100 é especializado em assentar blocos de alvenaria e faz isto três vezes mais rápido que qualquer ser humano. Enquanto um operário humano pode assentar de 300 a 500 tijolos por dia, SAM é capaz de assentar entre 800 e 1200, e não se deixa atrapalhar por condições adversas como vento, chuva, neve ou calor intenso.

Seus criadores dizem que o objetivo do SAM 100 não é substituir pessoas, mas com tanta agilidade – coisa que pode fazer as construtoras aumentarem seu faturamento – , não duvidamos que em um futuro próximo a substituição realmente aconteça. 

Para mais info, clique aqui (em inglês).

 

18. Knightscope K5, o robô autônomo de guarda

Um pouco parecido com o R2-D2 do Stars Wars, com 1,5 metro de altura e pesando 135 kg, o Knightscope K5 é capaz de patrulhar as ruas monitorando situações e tentando prever as que envolvem riscos, acionando a emergência quando necessário.

Para isto, ele é equipado com sensores que o tornam sensível a manifestações do ambiente como cheiro, luminosidade e calor. Atualmente, a empresa Knightscope já desenvolveu modelos diferentes do robô.

Porém, acreditamos que os dias dos vigias noturnos e dos cães de guarda ainda não estão com os dias contados, pois esse robozinho parece não estar aguentando o expediente puxado, e um deles que “trabalhava” em um shopping dos Estados Unidos se “suicidou”, atirando-se em uma fonte

Para mais info, clique aqui.

 

19. IBM Watson, o supercomputador gênio

E se houver um computador super inteligente que possa “pensar” pelos seres humanos? Este é o IBM Watson, capaz, por exemplo, de interpretar dados não estruturados vindos da web da mesma forma que um ser humano faria, mas com a velocidade de uma máquina com tecnologia avançada.

Além disso, o Watson é como um cérebro humano, e compreende comando de voz em linguagem natural, podendo até interpretar o contexto das situações.

Por isso, ele também trabalha perfeitamente em tarefas cotidianas como dar sugestões de compras, criar receitas, responder dúvidas de estudantes, entre muitas outras coisas, além de estar sendo utilizado no desenvolvimento da medicina de precisão.

Para mais info, clique aqui.

Fonte(s): G1, TecMundo, Gazeta do Povo, Elmundo, Inovação Tecnológica, IDG Now!, Vix, TechTudo, Daily Mail Online, Acta Mundi, Gizmodo Brasil, Tecnoblog, PEBMED
Tati Santana
Baiana com muito dendê, estudou Marketing e Cinema, mas seu maior crush é escrever. Adora noites de lua cheia, papo esotérico e o jeitinho "rock'n roll meio nonsense" de levar a vida.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui