• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Vai, planeta!

19 Ervas e Vegetais que podem ser plantados na Água

Basta utilizar a técnica de hidroponia.

Ter uma hortinha em casa é muito gratificante, seja pelo prazer de cultivar a própria comida, como o benefício de não consumir agrotóxicos. Se você sonha com isso mas não tem aptidão nenhuma para mexer com uma plantação na terra, essa dica é pra você.

Plantar na água é muito fácil e prático.

Você não precisa se sujar com a terra, enlouquecer procurando o melhor adubo, e ainda não vai precisar de muito tempo e dedicação.

Dicas básicas

  • Para ter sua “hortinha aquática” você só vai precisar de água (jura?!), um recipiente (escuro de preferência) e a plantinha!
  • No caso das ervas e vegetais com galhos, corte-o em mais ou menos 15cm. Retire, então, todas as folhas da parte e baixo (elas podem apodrecer e contaminar a água), deixando-as somente na parte de cima, que não vai entrar em contato com a água.
  • No caso de verduras com bulbo, como a cebolinha e o alface, você deverá cortar rente a raiz, e submergi-la em água. As raízes da sua plantinha vão aparecer entre duas e seis semanas.
  • A troca de água deve ser semanal, prestando sempre atenção para surgimento de algas, fungos, e larvas! Não vai dar mole para o aedes aegypti (nesse caso coloque uma colher de sopa de água sanitária por litro de água).

A paisagista Letícia Resende, o agricultor e designer de permacultura Tiago Lucena e a biotecnóloga Claudia Costa, ambos do site A Senhora do Monte, nos ajudaram a montar um lista com várias ervas e vegetais que podem ser plantados apenas na água. Vem com a gente conhecer!

 

1. Hortelã

A hortelã (Mentheae) é uma erva versátil, popular entre os chás medicinais e também na culinária. De acordo com Tiago e Claudia, devido ao seu aroma é um repelente natural de pragas.

Além de refrescante, apresenta inúmeros benefícios a saúde como fortalecimento do sistema imunológico, alívio de irritações estomacais, entre outros. Gosta de sol parcial e ambiente arejado, portanto deixe o potinho algumas horas do dia na janela.

 

2. Sálvia

A sálvia (Salvia officinalis) é uma planta muito utilizada para chás e infusões para inalação e faz parte do grupo de ervas e vegetais que podem ser plantados apenas na água. Suas propriedades tem ação expectorante e antitussígena, sendo um ótimo remédio natural para doenças pulmonares.

Segundo Letícia, “também faz parte das PANCs, plantas comestíveis não convencionais”, das quais o SOS já falou aqui.

Mantenha-a em lugar fresco e arejado, com períodos de sol, pois é propensa a criação de mofo.

 

3. Stévia

É a partir das folhas da stévia (Stevia rebaudiana) que é produzido o adoçante natural que vem substituindo o açúcar refinado em muitas casas. Suas folhas eram usadas como adoçante pelos índios, e podem ser utilizadas em chás e refrescos para substituir o açúcar industrializado.

Cultive-a próximo a um local iluminado e aconchegante, pois conforme Tiago e Claudia, prefere locais quentes com incidência do sol.

 

4. Erva-cidreira

Muito confundida com capim-cidreira, a erva-cidreira, também conhecida como melissa (Melissa officinalis L) é uma erva aromática utilizada em chás e infusões para perfumar o ambiente.

Visto que possui efeito calmante e digestivo, é utilizada para controlar problemas de ansiedade, insônia e estomacais. Suas raízes começam a despontar dentro de 3 a 4 semanas. Mantenha-a em ambiente quente, com algumas horas de sol.

 

5. Alecrim

O alecrim (Rosmarinus officinalis) é uma erva aromática que apesar de não gostar muito de água, consegue desenvolver suas raízes muito bem quando submersas.

De acordo com Tiago e Claudia“as raízes do alecrim demoram mais tempo para abrir, por isso, mantenha-as em local ensolarado”. 

Mesmo sendo uma erva aromática, estudos comprovaram que o alecrim ainda assim possui propriedades medicinais, atualmente sendo utilizado em pó, extrato ou chá para tratar doenças hepáticas, dores reumáticas, desconforto estomacal e até cansaço físico.

 

6. Orégano

O orégano (Origanum vulgare) também faz parte das ervas e vegetais que podem ser plantados apenas na água. Como erva aromática, é muito utilizada no preparo de pratos, tendo origem na cozinha mediterrânea. Tê-lo sempre fresco à mão faz toda diferença.

Por isso Tiago e Claudia nos dão uma dica:“À medida que a erva for crescendo, colha apenas as folhas da ponta”.

 

7. Manjericão

O Manjericão (Ocimum minimum) é a erva aromática favorita da culinária. Rica em vitaminas, antioxidantes e outros nutrientes, é utilizado para combater inflamações, dores, e outros males, além de proporcionar um toque especial aos pratos. São muito fáceis de crescer na água, e gostam muito de sol.

Letícia orienta: “mantenha o manjericão em um ambiente aquecido com boa incidência solar, assim a estaca se desenvolverá rapidamente”.

 

8. Tomilho

O tomilho (Thymus vulgaris), outra erva aromática muito presente na culinária, prefere locais quentes. Escolha as estacas mais jovens e verdes, pois elas vão se desenvolver com maior facilidade. Quando começar a crescer na água, corte as hastes para aumentar a ramificação.

Conforme nos contou em entrevista para matéria publicada no SOS, a engenheira agrônoma e mestre em tecnologia e produção de sementes, Aline Ferraz, “o sabor das folhas do tomilho comum é mais forte quando estão secas, e é deste modo que geralmente são usadas.Os ramos podem ser deixados para secar em um local sem luz solar direta, seco, e que seja bem ventilado. Já as folhas do tomilho-limão ou tomilho-cítrico são usadas preferencialmente frescas.”

 

9. Estragão

O estragão (Artemisia dracunculus) embora seja muito utilizado para a cozinha, também é considerado uma erva medicinal. É usado para combater cólicas menstruais e dores estomacais, no entanto não é indicado para uso em gestantes.

Conforme Letícia, “essa erva tem sabor adocicado, parecido com o do anis, e precisa ser mantido em local quente e iluminado. Seu crescimento é mais rápido na primavera“.

 

10. Cebolinha

A cebolinha (Allium schoenoprasum L.; Allium fistulosum L.) é uma das plantas culinárias mais fáceis de cultivar dessa forma (na água).

Corte a cebolinha rente a raiz, deixando somente os toquinhos brancos. Em seguida, coloque-os na água e deixe em um lugar fresco e arejado. Pronto! Em dois dias você já consegue perceber o resultado.

 

11. Alface

A alface (Lactuca sativa L.) é a hortaliça mais comumente produzida no sistema hidropônico. Além disso, você pode cultivar várias espécies diferentes para ter sempre uma salada colorida e diferente.

Para o alface, assim como as hortaliças de talos grandes, você vai precisar de um recipiente maior. Corte a parte baixa da alface, onde se iniciam as folhas, e coloque-a quase submersa em água. Deixe-a em local ventilado e com períodos de sol. Em poucos dias você verá novas folhas aparecendo, é só colher e se deliciar!

 

12. Espinafre

Da mesma forma que a alface, o espinafre (Spinacea oleracea L) pode ser cultivado na água. Basta cortar a parte da raiz e deixa-la brotar. É uma hortaliça rica em nutrientes mas que deve ser consumida sem exagero, pois suas folhas contém grande concentração de oxalatos, o que pode ser prejudicial para a saúde.

 

13. Acelga

A acelga (Beta vulgaris) também conhecida como beterraba branca, é uma hortaliça de folhas longas. Seu talo pode ter cores variadas como branco, amarelo, vermelho e laranja.

É muito nutritiva, com grande concentração de vitaminas e sabor diferenciado. Para planta-la basta cortar a parte de baixo (assim como na alface e espinafre) e coloca-la na água.

Letícia dá a dica “umedeça a parte que ficar fora da água para que não resseque e mantenha-a em um local com boa luminosidade”. 

 

14. Agrião

O agrião (Nasturtium officinale) é uma hortaliça que pode ser plantada em qualquer lugar, desde que tenha muita água. Contém diversos nutrientes e seu sabor picante é o diferencial na hora de temperar os alimentos.

É considerada uma planta perene aquática, por isso ideal para esse tipo de cultivo. Deixa-lo na água estimula seu crescimento, portanto retire as folhinhas da estaca e mergulhe-o na água para esperar seu brotos aparecerem.

 

15. Batata doce

A batata doce (Ipomoea batatas) é um tubérculo rico em fibras, ferro, vitaminas e potássio. Bem como um carboidrato de baixo índice glicêmico, auxilia no aumento de massa muscular, perda de gordura, controle de diabetes, colesterol e outros benefícios à saúde.

Para cultiva-la espere que a batata comece a brotar, coloque-a então submersa em um vaso, deixando parte dela fora da água. Logo após, é só aguardar o desenvolvimento das raízes e folhas que, além de ser um lindo elemento decorativo, também são comestíveis.

Conforme Tiago e Claudia “as folhas tem um sabor mais suave que o da chicória, e as mais jovens contém maior quantidade de ácido ascórbico”.

 

16. Cenoura

A cenoura (Daucus carota subsp. sativus) quando cultivadas em água, desenvolve pequenas folhas que são muito utilizadas como decoração de pratos.

De acordo com Tiago e Claudia “o suco das folhas pode ser utilizado para desinfectar feridas na gengiva, e eliminar o mau hálito”.

Para desenvolve-las, basta cortar o topo da cenoura em mais ou menos 5cm e colocar em um pires com água, deixando a parte de cima para fora. Em alguns dias os brotinhos vão aparecer.

 

17. Alho-poró

O alho-poró (Allium ampeloprasum) pertence a família das cebolas e do alho. Seu talo e folhas são muito utilizados como tempero na culinária. Contém inúmeros nutrientes que geram benefícios para o organismo, entre eles estão vitaminas, ácido fólico, ferro, betacaroteno e fibras.

Para cultiva-lo, corte o talo com 5cm de distância da raiz, coloque em um vidro com pouca água, de modo que apenas a parte debaixo da raiz fique submersa.

 

18. Alho

Um dos principais temperos utilizados na culinária, o alho (Allium sativum) era prescrito como tratamento médico na antiguidade. Rico em fósforo, manganês, potássio e outros nutrientes, também faz parte das ervas e vegetais que podem ser plantados apenas na água.

É uma planta com muitas propriedades benéficas ao organismo. Seu cultivo na água resulta no crescimento de suas folhas, que também são comestíveis. Para obtê-las, basta colocar um alho já velho dentro da água e esperar brotar.

 

19. Beterraba

A beterraba (Beta vulgaris L.) é ricas em ferro e ácido fólico,tornando-a cheia de benefícios. Entre eles estão prevenção de problemas hepáticos, aumento da produção de glóbulos vermelhos e ainda melhora do sistema imunológico.

Suas folhas são comestíveis, e seu cultivo na água, assim como o da cenoura é feito da seguinte forma: corte o topo da beterraba em 5cm, coloque em um recipiente com água, deixando a parte de cima para fora. Logo os brotinhos vão aparecer.

A lenda do Tomate, Gengibre e Pepino hidropônico

O tomate, gengibre e pepino são considerados erroneamente parte das ervas e vegetais que podem ser plantados apenas na água. Eles não são capazes de brotar quando submersos, e precisam de terra para sua germinação e enraizamento. Por isso, não podem fazer parte da nossa lista.

Fonte(s): A senhora do monte, Assim que faz, Incrível club, Cura Natural, Tudo por e-mail, Tua saúde, Receitas de minuto, Horta Orgânica, Minha horta minha vida, Remedio Caseiro
Eliza Inaê
Redatora freelancer, sagitariana e canhota. Apaixonada por séries, livros, Florence + The Machine, sol e comida. Aprendendo a bordar, enxergar o melhor nas pessoas, e a fazer uma bio maneira.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui