• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Vai, planeta!

18 Vegetais que crescem em menos de 60 dias

Para quem quer ver resultado rápido na horta.

Manter uma horta não é nada fácil. Cuidar do solo, escolher a melhor época, clima, cuidar, essas coisas precisam de tempo e empenho. Muitas vezes não conseguimos manter essa dedicação até que o vegetal esteja pronto para ser colhido, ainda mais quando alguns podem demorar até 6 meses!

Pensando nisso, separamos 18 vegetais que crescem em 60 dias ou menos para você ter na sua hortinha particular!

Para montar essa lista contamos com a ajuda do agricultor e designer de permacultura Tiago Lucena e a biotecnóloga Claudia Costa, ambos do site A Senhora do Monte, com a engenheira agrônoma e mestre em tecnologia e produção de sementes Aline Ferraz e a arquiteta e paisagista Letícia Resende, que nos deram informações preciosas sobre cada uma dessas plantas, o tempo mínimo para colher e alguns cuidados necessários.

 

1. Agrião – 10 dias

O agrião (Nasturtium officinale) é aquela hortaliça que pode ser plantada em qualquer cantinho, até em papel toalha, desde que tenha muita água. Oferece diversos nutrientes e dá um sabor picante e refrescante aos alimentos. É considerada uma planta perene aquática, e pode ser cultivada em um jardim hidropônico.

Segundo a Aline, “é considerado um dos mais antigos vegetais folhosos consumidos pelos humanos, o agrião é um primo próximo da mostarda-castanha, do repolho e da rúcula.” 

Ela ainda nos dá uma dica para colher:

É possível colher em 10 dias, assim que as plantas tiverem atingido de 12,5 a 15 cm de altura, utilize uma tesoura de cozinha ou de jardinagem para cortar os primeiros 10 cm delas.”

Tiago e Claudia ainda acrescentam que esse vegetal pode ser produzido no estilo Baby Leaf, em que as folhas podem ser consumidas quando ainda jovens.

 

2. Cebolinha – 21 dias

A cebolinha (Allium schoenoprasum L.; Allium fistulosum L.) gosta muito de sol, mas também pode ser plantada à sombra em um vasinho dentro de casa. Ao alcançar 15 cm já estão prontas para a colheita.

“A cebolinha-verde é uma planta bastante rústica e crescerá bem em quase qualquer solo, exceto os solos sujeitos a encharcamento e os muito ácidos.” recomenda Aline

Dica: Corte-a rente a base ao invés de arrancá-la da terra. Assim, o bulbo pode voltar a brotar e você sempre terá cebolinhas crescendo! O SOS já publicou essa dica não só com a cebolinha, mas também com vários outros vegetais. Clique aqui para ver!

 

3. Rabanete – 22 dias

O rabanete (Raphanus sativus) é um dos vegetais que crescem em menos de 60 dias que já tem brotinhos aparecendo no terceiro dia. Ocupa pouco espaço no jardim, pode ser plantado em qualquer época do ano, entretanto prefere sol pleno e clima frio.

Dica: Se não for colhido no período correto, o rabanete pode ficar amargo e duro.

 

4. Alface – 30 dias

A alface (Lactuca sativa L.) é aquela folha que não pode faltar à mesa né?! A boa notícia é que ela também é uma hortaliça de crescimento rápido. Dessa forma, aproveite esse fato e plante várias espécies dela, para ter sempre uma salada variada e diferentona.

“A alface prefere clima fresco e ameno, como primavera e outono, solos com bastante matéria orgânica e arejados”, revela Aline

 

5. Espinafre – 40 dias

O espinafre (Spinacea oleracea L) é uma folha que gosta de sombra parcial e solos ricos em matéria orgânica. Deve ser irrigado diariamente e pode ser colhido em 4 semanas.

É rica em nutrientes, contudo Aline nos faz um alerta: “Seu consumo não pode ser exagerado, pois suas folhas também contêm uma alta concentração de oxalatos.”

 

6. Nabo – 40 dias

Crocante e ardido, o nabo (Brassica rapa) é o vegetal 2 em 1. Enquanto espera o bulbo crescer, você pode colher as folhas e usá-las para preparar deliciosas saladas, pois tem sabor semelhante ao da mostarda.

Prefere solos soltos e ricos em compostagem, e seu tempo ideal para colheita é de 50 dias a partir do plantio. É rico em vitamina C, fibras e sais minerais, além de conter poucas calorias.

 

7. Rúcula – 40 dias

A rúcula (Eruca sativa L.) é a fonte mais rica em ferro de toda a horta. Pode ser plantada durante todo o ano e colhida depois de 40 dias. Ainda contém cálcio, fósforo, e vitaminas, e assim como a cebolinha, faz parte das folhas que são capazes de realizar o rebrotamento.

 

8. Pepino – 50 dias

O pepino (Cucumis sativus) não gosta muito do clima frio, e prefere solo arenoso, e como todas as outras plantas é rico em compostagem, comentam Tiago e Claudia. É um ótimo diurético, pois é composto por 95% de água. Com potássio em abundância, é ideal para ser consumido em forma de saladas e conservas.

De acordo com Aline, “a colheita deve ser realizada quando o pepino atingir 20 centímetros de comprimento e coloração externa verde-clara.”

 

9. Minicenoura – 50 dias

Bem como os outros vegetais, a minicenoura (Daucus carota L.) pode ser preparada de várias maneiras, desde aperitivo até como prato principal. Além de preferir terrenos arenosos, também é rica em vitaminas benéficas para a pele e sistema imunológico, como o betacaroteno.

As mais comuns têm raízes de cor laranja, mas também existem cenouras roxas, amarelas, vermelhas e brancas.

“As cenouras podem melhorar a fertilidade masculina e a qualidade do esperma. Pesquisadores norte-americanos apontam que o consumo de frutas e legumes de cores alaranjadas ou amarelas, como a cenoura, o melão e a batata doce, pode melhorar a qualidade do esperma em até 10%”, explica Aline.

 

10. Beterraba – 50 dias

Deliciosa e adocicada, a beterraba (Beta vulgaris L.) está pronta para a colheita ao final de 50 dias. Entretanto sua folhagem, que assim como a do nabo é comestível, demora apenas 30 dias para ficar ideal para consumo.

Além disso é ricas em ferro e ácido fólico, dessa forma tem muitos benefícios. Entre eles  estão prevenção de problemas hepáticos, desintoxicação da pele, aumento da produção de glóbulos vermelhos e ainda melhora do sistema imunológico.

Dica: Prefira plantá-la na primavera e outono, pois não suporta temperaturas elevadas, preferindo clima ameno.

 

11. Vagem – 50 dias

A vagem (Phaseolus vulgaris L.) é um dos tipos de vegetais que crescem em menos de 60 dias botando a cara no sol. Apesar de ser da mesma família da ervilha, prefere sol pleno e solos drenados.

Por isso, a melhor época para o seu plantio é no início da primavera, quando o solo começa a ficar aquecido. É rica em vitaminas, ácido fólico e ferro.

É recomendado colher antes das sementes desenvolverem para ficarem mais macias”, diz Aline.

 

12. Couve – 50 dias

Crespa, manteiga, roxa, portuguesa, são mais de 10 os tipos de couve e a boa notícia é que todos eles podem ser colhidos depois de 50 dias. É aquela verdura que todo mundo deveria ter sempre em casa pois seu valor nutricional é alto. É só escolher o tipo ideal para as condições climáticas onde você vive e começar a plantar.

Veja um pouco mais sobre elas aqui.

 

13. Abobrinha – 50 dias

A abobrinha é prima do pepino e abóbora, da família que adora sol e água. Além disso, prefere lugares arejados, então evite deixá-la dentro de casa. Tem vitaminas, propriedades antioxidantes e baixo valor calórico.

Letícia acrescenta, “abobrinhas trazem beleza e cores ao ambiente com flores que vão deixar a horta cheia de vida“.

 

14. Acelga – 50 dias

Da mesma família da beterraba, a acelga pode ter várias cores, com o talo branco, amarelo, laranja e até mesmo vermelho. Prefere clima ameno, mas consegue resistir a temperaturas extremas.

Dica: Quando plantada em vasos, deixe-o algumas horas em sol pleno, pois assim como a vagem, precisa de boa luminosidade para crescer.

 

15. Ervilha – 60 dias

A ervilha (Pisum sativum L.) prefere clima úmido e fresco, e é tão resistente que pode germinar em uma temperatura de até 5º C. Porém, não é simpatizante de tempo seco e quente, podendo interromper sua produção. O tipo rasteiro cresce ainda mais rápido por não precisar gastar energia para desenvolver uma haste, como no caso da ervilha trepadeira.

Letícia nos deu algumas dicas de hortaliças aromáticas, que além de servirem como condimento na cozinha, perfumam, harmonizam e equilibram paisagisticamente as outras plantas da horta.

 

16. Tomilho – 30 dias

Uma planta easygoing que requer poucos cuidados para o cultivo, o tomilho (Thymus vulgaris) prefere locais quentes e arenosos. Por outro lado, Letícia aconselha um único cuidado especial com essa erva:

Evite o excesso de água, pode queimar as folhas e também matar a muda.”

Contém óleo essencial rico em timo, portanto é muito utilizado para o tratamento de doenças pulmonares.

De acordo com Aline, “o sabor das folhas do tomilho comum é mais forte quando estão secas, e é deste modo que geralmente são usadas. Os ramos podem ser deixados para secar em um local sem luz solar direta, seco, e que seja bem ventilado. Já as folhas do tomilho-limão ou tomilho-cítrico são usadas preferencialmente frescas.”

 

17. Manjericão – 45 dias

O Manjericão (Ocimum minimum) é a erva queridinha da culinária. Também pode ser conhecida por alfavaca e basílico, dependendo da região. Apresenta mais de 100 tipos de espécies, é rica em vitaminas, antioxidantes, e tem propriedades anti-inflamatória, antitérmica, analgésica, expectorante e até sedativa!

Gosta muito de água, sol e ventilação. De acordo com Letícia, é o repelente natural da hortinha, afastando os insetos de perto das outras plantas. Se plantada junto ao tomateiro pode espantar a mosca branca. Tiago e Claudia também nos orientam que o manjericão é outra folha que pode ser produzido como Baby Leaf.

 

18. Coentro – 50 dias

A única intolerância do coentro (Coriandrum sativum L) é o clima frio. Por isso é um condimento muito popular nas regiões mais quentes do país. Ela pode ser amada por uns e odiada por outros, mas isso não muda o fato de ser uma fonte rica em vitaminas A, B, B1, B2 e C.

 “As plantinhas devem ser desbastadas, ficando distanciadas de 8 a 10 centímetros uma da outra. É pouco exigente em relação ao solo e muito tolerante à acidez”, de acordo com Aline.

Provavelmente o coentro é o mais polêmico dos vegetais que crescem em menos de 60 dias. Da mesma família da salsa, é muito fácil de ser cultivado, podendo ser plantado em qualquer lugar.

Por fim agora você conhece todas essas opções, não vai mais poder usar a desculpa que a batata frita é o único legume presente na sua vida, né?!

Fonte(s): Assim que se faz, A senhora do monte, GreenMe, Hortas.info
Eliza Inaê
Redatora freelancer, sagitariana e canhota. Apaixonada por séries, livros, Florence + The Machine, sol e comida. Aprendendo a bordar, enxergar o melhor nas pessoas, e a fazer uma bio maneira.

Tá na rede!

Quero mais!

Veja mais artigos!

Em caso de chefe
clique aqui