• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Sinta-se Bem

15 Gambiarras médicas bizarras que realmente funcionam!

A sua vó provavelmente estava certa o tempo todo!

Quando ficamos doentes, uma coisa é certa de acontecer com todo mundo: sempre aparecem amigos ou familiares (até mesmo desconhecidos!) que dizem já ter passado por aquilo e tem uma receita caseira mirabolante.

Para saber o que a ciência pensa disso, Victoria Lambert, jornalista do Daily Mail, reuniu as 15 receitas caseiras mais interessantes e perguntou para alguns médicos especialistas porque elas funcionam. Saca só!

 

1. Tomar banho frio pode suavizar as varizes

O cirurgião vascular e consultor no Spire Southampton HospitalSimon Payne, afirma que os pacientes que sofrem com varizes frequentemente reclamam que ocorre piora no quadro em dias quentes. Com o calor, a tendência é que as veias se distendam e dilatem, realizando pressão no tecido ao redor e causando dores e latejamento.

De acordo com o Dr. Payne, um banho frio e rápido é a melhor solução, pois causa a vasoconstrição das veias,  deixando-as acomodadas no tecido e evitando dores. Um banho gelado de imersão também seria ideal, no entanto, nem sempre é fácil de encarar, né?!

Se mesmo o banho gelado não for possível, é recomendado manter as pernas elevadas, permitindo que a força da gravidade alivie a pressão nas varizes.

 

2. Pressionar a gengiva pode fazer sangramentos no nariz acabarem

Ainda segundo o Dr. Payne, esse truque funciona porque o suprimento de sangue em direção ao nariz, vem de todas as áreas. Isso inclui também a carótida externa, artéria que irriga a maior parte do rosto.

Caso essa dica não funcione com você, o médico recomenda realizar pressão entre as sobrancelhas, lugar onde também ocorre a passagem de uma artéria.

Esfriar a região com uma flanela também pode funcionar, já que o frio ajuda na vasoconstrição, como vimos no caso das varizes. Em todo caso, se o sangramento não parar em 10 minutos, é necessário auxílio médico, então não exite em procurar o atendimento mais próximo!

 

3. Tossir durante injeções pode combater a dor

Pessoas que sofrem de aicmofobia (medo de agulhas) afirmam que tossir antes e durante as injeções, acaba distraindo-os da dor. De acordo com o British Medical Journal, tossir provoca o súbito aumento da pressão na região do peito, ato que inibe a condução da dor por meio da medula espinhal, resultando na sua ausência durante a injeção.

O clínico geral familiar Dr. Arun Ghosh, do Spire Liverpool Hospital, conta a tosse funciona provavelmente como uma distração, e afirma que ele mesmo utiliza técnicas como essa ao aplicar injeções, como arranhar o outro braço primeiro.

No entanto, o médico adverte que tal técnica pode ser arriscada. No caso de uma tosse intensa, o corpo pode mover-se no momento da injeção e atrapalhar o profissional na aplicação. Para o Dr. Ghosh, o mais indicado é pedir que a equipe o distraia, com conversas ou algo do tipo.

 

4. Chacoalhar a cabeça acaba com formigamentos

Casos de formigamento em uma mão ou braço, frequentemente acontecem como resultado da compressão em feixes de nervos na região do pescoço. Na opinião do também clínico geral, Dr. Marek Zotkiewicz, da Salford Health Matters, chacoalhar essa região ajudaria definitivamente a melhorar o quadro.

Segundo o médico britânico, é preciso movimentar toda a área de cabeça e pescoço, movendo-os em todos os ângulos possíveis.

Caso o formigamento persista por um longo período (3 ou 4 dias) e não puder ser aliviado com essa dica das gambiarras médicas, é indicado procurar atendimento profissional. Podem ser sintomas de diabetes, deslizamento de algum disco na coluna ou até mesmo esclerose múltipla.

 

5. Soprar o polegar pode parar palpitações

Essa crença vem do fato de que o polegar tem sua próprio pulsação. Segundo o Dr. Ghosh, se você de fato consegue acalmar essa pulsação, consequentemente conseguirá acalmar o coração.

De acordo com o clínico, soprar o polegar o resfria, diminuindo o ritmo do pulso e acalmando o batimento cardíaco. Esse método também é eficaz pois a força do sopro aprofunda a respiração, consequentemente, acalmando os batimentos.

Inflar os pulmões garante a ingestão máxima de oxigênio, o ideal para se acalmar, diz Dr. Ghosh. Outro método que pode funcionar é inspirar por 7 segundos, segurar a respiração contando mentalmente até 3, e soltar o ar devagar, por 7 segundos.

Nervoso por causa de uma apresentação, discurso ou primeiro encontro? Então assopre o dedão! O nervo vago, que se conecta com o dedão, controla a frequência cardíaca. Por conta disso, ao soprá-lo, sua frequência tende voltar ao normal. Mas para funcionar, você realmente precisa colocar o polegar dentro da boca e soprar. Não vale assoprar de longe. fonte: Dr. Arun Ghosh - Hospital Spire Liverpool, Mayo Clinic

 

6. Colocar os dedos no ouvido pode aliviar as dores de garganta

O cirurgião de ouvido, nariz e garganta Dr. Nick Roland, médico no Spire Liverpool Hospital explica que isso acontece porque os ouvidos são cheios de inervações, e todas estão ligadas à garganta.

O nervo vago, também localizado na garganta, ramifica-se em um nervo do ouvido. Pessoas com câncer de garganta, geralmente apresentam dores no ouvido primeiro.

Desta mesma forma, é normal pessoas com dor de dente apresentar dores que se espalhem pelo ouvido. Dr. Roland afirma que brincar com o ouvido não vai curar as dores na garganta (causadas por bactérias ou vírus), no entanto, estimulá-los pode gerar alívio e conforto.

 

7. Chupar cubos de gelo alivia a dor de dente

Essa informação pode ser explicada de maneira simples pelo dentista Dr. Harbour. De acordo com o profissional, se um dente dói quando você bate nele, os motivos podem ser inúmeros, como abscessos, nervos inflamados ou infectados.

Nesses casos, o calor só agrava a situação, enquanto o gelo é a melhor opção para reduzir o inchado e a dor. Entretanto, o dentista alerta: o gelo é só uma forma de aliviar o sintoma. Para resolver o problema, procure um dentista para realizar o tratamento completo.

 

8. Engolir açúcar ajuda a parar uma crise de soluço

Uma geração de mães resolveram os soluços de seus filhos com uma colherada de açúcar, acreditando que o choque de doce era a cura para a crise.

A ciência apresenta a verdadeira razão: soluços são espasmos sem controle, que acontecem na região do diafragma. Acredita-se que o açúcar, por algum motivo desconhecido, estimula o nervo vago a impedir que os músculos do diafragma se contraiam.

Dr. Roland tem um palpite: talvez, o motivo da eficácia do açúcar seja o fato de prender a respiração enquanto o engole, impedindo o reflexo do espasmo momentaneamente e talvez permanentemente.

 

9. Pressionar uma queimadura pode evitar bolhas

Conforme informação do Dr. Garry Savin, médico diretor do Centro de Medicina Preventiva Preventicum, em Londres, cobrir uma queimadura e mantê-la limpa são ações essenciais para evitar infecções.

Ainda segundo o diretor, queimaduras mais profundas são tratadas algumas vezes com compressas de pressão, o que torna essa teoria verdadeira. Acredita-se que a pressão realizada mantenha a pele queimada em temperatura normal. Isso torna o tecido agredido menos propenso a desenvolver bolhas.

Caso você sofra algum tipo de queimadura, limpe bem a região agredida e aplique leve pressão com os dedos (limpos!). Em seguida, procure atendimento médico com urgência.

 

10. Usar meias na hora de dormir ajuda a combater a insônia

As meias aquecem os pés, mantendo-os na mesma temperatura interna do nosso corpo, auxiliando-o a atingir o nível ideal para o sono.

Na opinião do especialista em problemas do sono e ex-presidente da Sociedade Britânica do SonoDr. Neil Stanley, aumentar a temperatura periférica da pele força o organismo a diminuir a temperatura interna.

Ainda de acordo com o especialista, a temperatura corporal central é mais alta durante o dia, e mais baixa durante a noite. Por esse motivo, qualquer alternativa que facilite a queda de temperatura interna do corpo ajudará na hora de dormir.

 

11. Utilizar fita adesiva ajuda a eliminar verrugas

As verrugas são protuberâncias benignas causadas pelo vírus HPV (papiloma humano). Acredita-se que ao envolver a verruga com uma fita, ela seja privada de oxigênio, ou que até mesmo seja algum tipo de componente existente na composição da fita.

Uma pesquisa publicada nos Arquivos de Medicina Pediátrica e Adolescente em 2002 constatou que 85% das crianças que tratavam verrugas com fita adesiva foram curadas.

Outro estudo descobriu que esse método é mais eficaz do que o congelamento das verrugas. A Dra. Annabel Bentley, diretora médica assistente do grupo de seguro de saúde Bupa, indica a cobrir a área com um pedaço de fita por 6 dias.

Depois desse período, retire a fita, molhe a verruga e esfregue com pedra pomes. Em seguida, deixe a região descoberta durante a noite, aplicando fita adesiva novamente pela manhã. Pode ser necessário realizar esse processo por 2 meses até que a verruga desapareça totalmente.

 

12. Grunhir ajuda a aliviar dores em forma de pontada

É muito comum sentir uma dor em forma de pontada na região lateral do abdome. Isso ocorre pois o diafragma, ou outro músculo dessa região, entra em espasmo durante uma vigorosa atividade física.

Conforme o especialista em condicionamento físico Owen Anderson afirma, essa técnica (que parece bem primitiva) é solução certa para acabar com o incômodo. Segundo Owen, quando o pé atinge fortemente o chão, causando uma pontada de dor, grunhir permite que o diafragma fique relaxado (evitando o espasmo) e libere a tensão.

 

13. Colocar pimenta-do-reino em um sangramento ajuda a estancá-lo

Essa dica é ousada, no entanto a ciência também explica. Estudos mostraram que um componente existente na pimenta-do-reino, denominado piperina, tem propriedades antibacterianas.

A nutricionista Cathy Wong, autora do livro The inside out diet (A dieta ao contrário, em tradução livre), orienta que a crosta formada pela pimenta impede a entrada de agentes causadores de infecções.

Ela ainda afirma que adicionar a pimenta em pequenos cortes auxilia na coagulação sanguínea, além de combater bactérias e reduzir as cicatrizes.

 

14. Comer coco pode aliviar crises de diarreia

Provavelmente isso tem relação com o ácido láurico, presente no óleo de coco. Esse ácido é convertido pelo corpo em monolaurina, composto formado por propriedades antifúngicas, antivirais e antibacterianas, responsáveis por reduzir a inflamação do intestino e aliviar a irritação.

Sian Porter, nutricionista e porta-voz da British Dietetic Association declara que a polpa do coco é rica em calorias e gordura saturada, mas essa gordura é facilmente digerida em relação à outras.

A nutricionista também aponta que pessoas com intestino sensível e dificuldades em absorver as gorduras presentes em uma dieta, a ingestão de coco é muito indicada: “Se as pessoas tivessem um intestino sensível e dificuldade em absorver a maioria das outras gorduras na dieta, isso poderia ser útil.”

 

15. Cascas de banana podem aliviar hemorroidas

Aquela substância escorregadia presente no interior da casca da banana é um calmante eficiente para as dores da hemorroida (inchaço de veias ao redor e na parte inferior do ânus).

Dr. Payne explica que as hemorroidas podem ser reduzidas também quando se coloca açúcar ou sal na região, isso devido a osmose, processo em que a água é extraída das células. Folhas de repolho também são recomendadas para indivíduos com a mesma queixa. Elas apresentam efeito calmante e aliviam as dores, assim como as cascas de banana.

Além disso, o açúcar contido na banana tem propriedades semelhantes a antibióticos, protegendo a região das hemorroidas de infecções causadas por bactérias.

Fonte(s): Daily Mail, Sociedade Brasileira de Dermatologia, Tua saúde, The healthy post
Eliza Inaê
Redatora freelancer, sagitariana e canhota. Apaixonada por séries, livros, Florence + The Machine, sol e comida. Aprendendo a bordar, enxergar o melhor nas pessoas, e a fazer uma bio maneira.

Tá na rede!

Quero mais!

Veja mais artigos!

Em caso de chefe
clique aqui