• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Vai, planeta!

13 Receitas para afastar Pragas de Hortas em pequenos espaços, segundo a Embrapa

Controle de pragas e doença sem agredir o meio ambiente ou à nossa saúde.

Cuidar de hortas e plantinhas em casa pode ser um desafio. Dentre tantas outras coisas, porque a gente já não têm essa cultura tão presente nas grandes cidades. E como não ensinam nada disso na escola, mesmo quem cultiva pode ficar sem saber como lidar com algumas situações, como as pragas.

Aqui no SOS já divulgamos uma gambiarra para evitar formigas e outros insetos rastejantes nas suas plantações e também um repelente para plantas com casca de cebola e alho contra piolho, pulgão e cochonilha; além dessas receitas, existe uma série de alternativas aprovadas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), empresa pública de pesquisa vinculada ao Ministério da Agricultura.

O livro digital “Horta em Pequenos Espaços“, publicado pela Embrapa, é um verdadeiro guia para quem pretende começar a cultivar. Nele, você encontra 13 receitas de defensivos naturais, para realizar controle de pragas e doenças sem agredir o meio ambiente ou causar danos à nossa saúde. Abaixo, reproduzimos as receitinhas na íntegra:

 

1. Óleo de neem (Azadirachta indica)

O óleo extraído da semente da árvore de neem pode ser encontrado no mercado agrícola, sendo recomendado utilizá-lo na dosagem de 0,5 a 1,0 mL/ litro. Possui atividade inseticida e fungicida, controlando a maioria dos insetos e algumas doenças.

 

2. Extrato de folha de neem

Para o preparo do extrato de neem, colha as folhas, deixe-as secar e depois faça a moagem ou triture-as. Coloque cerca de 60 g de folhas moídas em um litro de água. Deixe em repouso por 24 horas e depois coe. A aplicação pode ser feita na forma de pulverizações para o controle de pragas.

 

3. Calda de fumo

Picar 100 g de fumo e colocar em meio litro de álcool, acrescentando meio litro de água. Deixar curtir por 15 dias. Depois, dissolver 100 g de sabão neutro em 10 litros de água e acrescentar à mistura. Aplicar na forma de pulverizações para controle de vaquinhas, cochonilhas, lagartas e pulgões.

 

4. Calda de fumo com pimenta

Colocar 50 g de fumo picado e 50 g de pimenta dentro de um litro de álcool. Deixar curtir por uma semana. Misturar em 10 litros de água + 250 g de sabão neutro ou detergente neutro. Aplicar na forma de pulverizações para o controle de vaquinhas, lagartas e cochonilhas.

 

5. Preparados com sabão

Os diversos preparados em que se emprega o sabão apresentam indicações para o controle de lagartas, cochonilhas, tripes, pulgões e ácaros. Alguns são preparados exclusivamente com sabão, enquanto que em outros recomenda-se a associação com querosene. De modo geral não apresentam restrições, porém após seu emprego aconselha-se respeitar um intervalo de aproximadamente duas semanas para se proceder à colheita.

Dissolver 100 g de sabão neutro em meio litro de água quente. Para a aplicação, dilua novamente o preparado em 9,5 litros de água. Pode ser utilizado no controle de tripes, pulgões, cochonilhas e lagartas. Podem-se utilizar também pulverizações com detergente neutro ou óleo mineral a 1% nas horas mais frescas do dia.

 

6. Calda de cebola

Colocar 500 g de cebola picada em cinco litros de água. Curtir por 10 dias. Coar e colocar meio litro em 1,5 litros de água para aplicar na forma de pulverizações. Age como repelente a pulgões, lagartas e vaquinhas.

 

7. Cravo-de-defunto

Colocar 0,5 kg de folhas e talos em cinco litros de água. Ferver por meia hora ou deixar em infusão fria por 2 horas. Coe e pulverize visando o controle de pulgões, ácaros e algumas lagartas.

 

8. Calda de camomila

Colocar 50 g de flores de camomila em um litro de água. Deixar de molho por três dias, agitando quatro vezes por dia. Coar e aplicar três vezes por semana, visando o controle de doenças fúngicas.

 

9. Calda sulfocálcica

Tem ação protetora contra ácaros, insetos-pragas e algumas doenças. Para o preparo dessa calda, use proteção para as mãos e boca.

Misture em um recipiente 0,8 kg cal hidratada em 2,5 litros de água morna. Coloque o enxofre (1,25 kg) lentamente, sempre agitando com um bastão de madeira e completando o volume até 5 litros. Deixe ferver até ficar com a coloração avermelhada. Ao esfriar, guarde em lugar sem iluminação por um período de até uma semana. Na aplicação diluir 0,1 litro (100 mL) do produto em 2 litros de água.

 

10. Calda bordalesa

Para o preparo dessa calda, também use proteção para as mãos e boca. Colocar 100 g de sulfato de cobre em um saco de pano e mergulhar em cinco litros de água quente, deixando de molho durante 24 horas. Colocar 100 g de cal virgem na solução de sulfato de cobre. Coar a mistura e despejar no pulverizador para aplicação, visando controle de fungos.

 

11. Preparo com leite

Utilizar estopa ou saco de aniagem, água e leite. Distribuir no chão ao redor das plantas a estopa ou saco de aniagem molhado com água e um pouco de leite. Pela manhã, vire a estopa ou o saco e colete as lesmas que se reuniram em baixo para serem queimadas ou enterradas longe da área de cultivo.

 

12. Leite cru e água

Uma solução de 5 a 20% de leite de vaca cru em água pode ser utilizada para controlar o oídio, doença que ataca diversas culturas, causando a morte das plantas e prejuízos aos agricultores.

 

13. Planta do gergelim

As folhas dessa planta contêm uma substância que contamina os fungos, que são criados através dos vegetais levados por formigas, causando o fim dos formigueiros. Dê preferência ao gergelim de semente preta.

Fonte(s): Embrapa
Daiane Oliveira
Redatora, feminista e mãe. Discute religião, política, sexo e hábitos sustentáveis. Não discute futebol porque não entende. Quem sabe um dia.

Tá na rede!

Quero mais!

Veja mais artigos!

Em caso de chefe
clique aqui