• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

13 Dicas para sobreviver a uma abordagem indevida da polícia

Rolou abuso de poder? Saiba como se proteger.

Nesta última sexta-feita (16), o presidente Michel Temer assinou um decreto estabelecendo a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro, dando total poder ao Exército no que eles chamam de “combate ao crime organizado”.

Tirando de exemplo o ano de 1964, quando algo parecido aconteceu no país, essa iniciativa pode vir cercada de abuso de poder e muita violência gratuita por parte dos militares. E os que mais sofrem, certamente são as “minorias”, ou seja, pobres e negros.

Como forma de ajudar, Edu Carvalho, repórter do FaveladaRocinha.com, e os youtubers Spartakus Santiago e AD Junior criaram um vídeo ensinando algumas dicas de como se portar durante uma blitz ou em uma abordagem feita por policiais ou agentes das Forças Armadas, que podem evitar certos abusos e ainda te ajudar a garantir seus direitos casos as coisas fiquem complicadas durante a ação.

O vídeo, que foi publicado há 2 dias no perfil do Spartakus, já chegou a 2 milhões de visualizações e mais de 50 mil compartilhamentos. Teve como inspiração uma publicação feito pelo ator Rodrigo França, que também listava algumas dicas para a população carioca.

Apesar do grande engajamento positivo que a produção recebeu assim que foi colocado no ar, há também comentários desaprovando a ideia, alegando que tudo não passa de vitimismo e até um reforço ao preconceito, alegando que as dicas deveriam ser para todas as pessoas não apenas para os negros.

“É triste ter esse vídeo, pensar esse vídeo, publicar esse vídeo. Mas é altamente necessário porque a gente sabe bem que a partir do momento que começa a intervenção militar quem irá sofrer as consequências no final da história, principalmente dentro das favelas. É o que a gente sempre fala quando tem incursão policial ou militar nas favelas: quem sofre é o preto, pobre e favelado. Isso sem sombra de dúvida e não é vitimismo” – disse Edu Carvalho ao site do veículo de notícias O Globo.

Como já circulam suposições de que este pode ser apenas o começo de algo com amplitude nacional, é importante não só os moradores do Rio tomarem conhecimento dessas dicas, mas como todos os brasileiros. Então, vamos a elas.

 

1. Evite sair de casa altas horas da noite

Infelizmente a noite, à partir do olhar do outro, o negro não é apenas uma pessoa negra, mas um bandido e apresenta perigo. Se puder evitar, fique em casa.

 

2. Não saia sem documentos

Nunca deixe sua casinha sem levar com você, seja no bolso, bolsa ou mochila, seus documentos. Priorize levar sua carteira de identidade ou sua carteira de trabalho.

 

3. Avise sempre seus amigos

Vai sair de casa ou vai voltar pro seu cafofo? Sinalize sempre para seus amigos ou familiares para onde esta indo, se já chegou, etc. Para isso, use dos aplicativos como o Whatsapp, Messenger, etc., mande sua localização para eles, pois se algo der errado, eles saberão onde te encontrar.

 

4. Nunca ande sem o celular

O aparelho de celular pode ser um belo instrumento para garantir sua segurança. Além das ligações e de poder avisar as pessoas de sua localização, como mencionado acima, você poderá gravar toda a abordagem dos agentes das Forças Armadas ou policiais, e assim, se houver abuso de poder, você terá provas para garantir seus direitos.

 

5. Ande com nota fiscal

Você costuma andar por aí com seu computador, câmera fotográfica ou qualquer outro equipamento mais caro? Leve sempre consigo a nota fiscal do produto para provar de que ele foi realmente comprado por você e não é fruto de roubo.

Ter em posse esse documento pode ser muito útil na hora de uma apreensão injusta e  indevida.

 

6. Grave tudo

Caso você seja parado em um ambiente público, grave tudo com seu celular.Esse é o melhor registro que podemos fazer para conseguir informações como quem te parou, porquê parou, como foi essa abordagem.

Grave o máximo de coisas possíveis, como data, local, horário, se tiver vítimas e testemunhas, grave-as. O rosto dos agentes ou policiais, a identificação, a farda, a viatura e principalmente a placa do carro.

Outro detalhe, ninguém pode, por lei, olhar seu celular sem uma ordem judicial.

 

7. Evite andar com furadeira ou guarda-chuvas longos

Conforme informou a Folha de S. Paulo, em 2010 um homem no Rio de Janeiro foi morto pelo BOPE ao ter sua furadeira confundida com uma arma de fogo. O mesmo já aconteceu com o uso de guarda-chuvas longos, confundidos com fuzis.

Como a tensão rola solta nesses momentos de abordagem, o melhor é evitar qualquer tipo de confusão. Então opte por usar guarda-chuvas pequenos e transportar esses tipos de objetos dentro de bolsas ou mochilas.

 

8. Faça B.O.

Caso você se sinta constrangido pela a abordagem que sofreu, não exite em fazer o boletim de ocorrência. Por este motivo que é importante registrar todas as imagens, quanto mais informações você tiver do ocorrido mais completo será o seu B.O. e mais eficiente se tornará sua denuncia contra abuso de poder.

 

9. Não afronte os agentes

Caso seja abordado, não faça nenhum tipo de movimento brusco e muito menos afronte os agentes ou policiais envolvidos. Nesses momentos, é comum a pessoa ser alvo de retaliação e até provocações, mas não entre na pilha deles. Mantenha a calma.

 

10. Tenha sempre o contato de amigo ou advogado

Durante uma intervenção indevida ou até mesmo uma apreensão arbitrária, é de grande valia ter em mãos o telefone de algum amigo ou até mesmo um advogado que possa te ajudar a lidar com essa situação.

 

11. Ande sempre acompanhado

Outra recomendação é sempre evitar andar por aí sozinho, principalmente se você for mulher, homossexual ou trans. Lembre-se, você sozinho, além de até facilitar uma abordagem indevida, significa zero testemunhas.

 

12. Fique calmo se for parado em uma blitz

De maneira nenhuma acelere o carro. Pare o veículo assim que a ordem for efetuada e coloque as duas mãos sobre o volante, deixando-as visíveis para os militares ou policiais.

Tenha sempre junto de você os documentos do veículo e caso seja necessário pegar algo no porta-luvas ou na bolsa, antes de realizar qualquer movimento, peça permissão para fazê-lo. Qualquer movimento pode ser encarado como uma tentativa de usar uma arma para se defender, o que pode colocar sua vida em risco.

 

13. Nunca ande com Pinho Sol ou Água Sanitária na bolsa

Em 2013, o morador de rua Rafael Braga foi preso e condenado a 4 anos e oito meses de prisão por estar portando Pinho Sol e água sanitária na sua mochila. A alegação é de que o produto seria usado para a fabricação de coquetel molotov.

Os produtos eram usados pelo morador de rua para limpar carros, forma com que ele sustentava sua família.

Fonte(s): Spartakus Santiago - Facebook, O Globo
Redação - Almanaque SOS
Sempre tem jeito. Acompanhe o SOS também pelo Facebook, Instagram e Twitter

Tá na rede!

Quero mais!

Veja mais artigos!

Em caso de chefe
clique aqui