• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Crossfit Mental

chevron_left
chevron_right

10 Filmes para solteiros

Para se divertir e refletir sobre esta condição de vida tão singular.

Assistir um bom filme é quase um programa padrão para solteiros. Sempre que o rolê fura ou por escolha própria, a sessão pipoca em casa salva nossa noite.

da8b8b1cace9a157f1b9249b0658c087

E pensando em você, cinéfilo-amador-profissional, montamos uma lista que todo solteiro deveria ver, seja por exemplificar bem esse estilo tão singular de vida ou por simplesmente fazer refletir sobre esta condição. A lista é bem variada, com gêneros e temáticas bem distintos. Saca só:

 

1. “Três Solteirões e Um Bebê”

3 Men and a Baby  [1987]

Esse é um clássico da “Sessão da Tarde”. A galera de 20 e poucos anos já deve ter visto esse filme na tevê numa tarde ociosa inúmeras vezes. A trama, que obedece a todos os chavões de filmes do anos 1980, conta a história de três amigos solteirões que dividem um apartamento e estão sempre rodeados por belas mulheres (vidão, hein?). Até que uma bebê deixada na porta do apê por uma desconhecida – que teve um caso com um amigo deles que está na Turquia – muda a rotina dos caras.

 

2. “Vida de Solteiro”

Singles [1992] 

Cameron Crowe, o diretor de “Vida de Solteiro”, aborda as relações afetivas como ninguém em seus filmes. O cara é mestre em mostrar histórias de amor, mas neste longa a abordagem é um pouco diferente. O filme se passa em meio a efervescência grunge da Seattle do início da década de 1990 – inclusive tem participação de uma galera da cena, como Chris Cornell e Eddie Vedder – e mostra como a galera com seus 20 e poucos anos nunca está satisfeita com o dito “par ideal”. Crowe é conhecido pelos ótimos diálogos incorporados em seus filmes. “Vida de Solteiro” não é diferente.

 

3. “O Grande Lebowski”

The Big Lebowski [1998]

Dirigido pelos Irmãos Coen (“Fargo”, “Onde Os Fracos Não Têm Vez” e muitos outros), “O Grande Lebowski” é estrelado por Jeffrey Lebowski ou simplesmente “The Dude”. O personagem, vivido por Jeff Bridges, é um solteirão convicto. Quarentão, o cara mora num buraco e passa o dia inteiro se drogando e/ou ouvindo música. “The Dude” acaba se envolvendo numa confusão com um mafioso local ao ser confundido com outro Lebowski. Esse é um clássico dos anos 1990!

 

4. “American Pie”

American Pie [1999] 

Assistido por 10 entre 10 adolescentes do final da década de 1990/começo dos anos 2000, “American Pie” marcou época. O longa conta a história de quatro amigos que, a beira do baile de formatura do Ensino Médio, fazem um pacto em nome do fim da virgindade deles. Com personagens emblemáticos como Stifler – e, claro, sua mãe – e Jim, “American Pie” é uma das comédias mais lembradas de sua época.

 

5. “Alta Fidelidade”

High Fidelity [2000] 

Baseado no best-seller escrito pelo britânico Nick Hornby, “Alta Fidelidade” conta a história de Rob Gordon, vivido por John Cusack, o dono de uma loja de discos prestes a fechar as portas. Os negócios não vão bem e, para piorar, Rob ainda acabou de tomar um toco da sua ex-noiva. Agora solteiro, o cara – viciado em cultura pop – faz uma lista de seus piores términos de relacionamentos ao longo de sua história. “Alta Fidelidade” é cheio de referências legais, fazendo menção a discos e bandas importantes. Bom filme para os amantes de música.

 

6. “EuroTrip”

EuroTrip [2004] 

Lançado em 2004, “EuroTrip” pega carona no sucesso que “American Pie” alcançou cinco anos antes. Com formato similar, o longa conta a história de Scott, que decide ir atrás da mulher de seus sonhos em Berlim. Antes, o cara, ao lado de três amigos, passa por diversos países da Europa e arruma uma confusão atrás da outra. Mulheres seminuas e alguns peitinhos são frequentemente vistos ao longo desta obra.

 

7. “Ligeiramente Grávidos”

Knocked Up [2007]

Ben Stone, vivido por Seth Rogen, passa a maioria do seu tempo fumando maconha e concentrado no seu principal projeto: um banco de dados virtual que mostre toda cena de nudez já realizada em Hollywood. Sua vida de solteiro ia muito bem, até o cara conhecer uma mina na balada e – CABUM! – ela fica grávida dele. Ao longo do filme, Stone – quer queira ou não – amadurece e a ideia de ser pai não tem mais um peso tão grande em sua realidade.

 

8. “Na Natureza Selvagem”

Into the Wild [2007]

Dirigido por Sean Penn, “Na Natureza Selvagem” conta a história real de Christopher McCandless. Recém-formado no Ensino Médio, o cara decide abandonar todos os valores impostos pela sociedade e inicia uma viagem solitária pelos Estados Unidos, passando por Dakota do Sul, Arizona, Califórnia e Alasca. Durante a trip, McCandless conhece pessoas que lhe ensinam lições valiosíssimas sobre a vida. “Na Naturza Selvagem” é um filme interessante para um solteiro em busca de autoanálise.

 

9. “Solteiros com Filhos”

Friends with Kids [2011] 

Solteiros convictos e amigos inseparáveis, Julie e Jason tomam uma decisão conjunta, no mínimo, inusitada: vão ter um filho juntos. Mas a ideia é apenas gerar a criança – o ato sexual será mantido, nada de inseminação artificial -, sem a necessidade de engatar um relacionamento, saca? Lógico que a parada não é tão simples assim. Então fica a dica, amigo solteiro: pense muito bem antes de fazer pactos com amigas.

 

10. “Ela”

Her [2013] 

O malucão Spike Jonze é autor de alguns filmes bem pirados – destaque para “Quero Ser John Malkovich” e “Adaptação” -, mas em “Ela”, lançado ano passado e vencedor do Oscar de Melhor Roteiro Original, o diretor dá uma viajada ainda maior. No longa, – que se passa num futuro indeterminado -, o personagem vivido por Joaquin Phoenix começa a se relacionar com um sistema operacional virtual que simula sentimentos humanos. O filme é muito sensível e aborda questões corriqueiras na vida de um solteiro, como a solidão e a insegurança.

 

Curtiu? Indique o seu filme favorito sobre o tema.

 

Anderson Neco
Jornalista apaixonado por música, futebol, cerveja e cinema - não necessariamente nessa ordem. Já escreveu sobre cultura, telecomunicações e até gado. Ao longo dos anos, o rapaz - que coleciona frustrações e vinis - só conseguiu ter certeza de uma coisa: "The Godfather" é o filme mais importante de todos os tempos.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui