• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Crossfit Mental

chevron_left
chevron_right

10 Filmes clichê para curtir uma Fossa

Acredite: esse compilado vai fazer algum sentido um dia. Aproveite!

Encerrar relacionamentos é um experiência dura, que marca a gente. Cada um encara a situação de uma forma, mas, em geral, nunca é um momento muito prazeroso. A famosa “fossa” já fez parte da realidade de 10 entre 10 pessoas. É ou não é?

500days
— O amor não existe. É uma fantasia.

E o cinema costuma ser um ótimo refúgio para a galera que está triste pelo fim de um namoro, noivado, casamento ou qualquer que seja o seu rolo. Se o enredo do filme mostrar momentos de fossa então… Perfeito! Quem nunca ficou vendo filme em baixo de uma coberta chorando as pitangas que atire a primeira pedra.

Pensando em você, leitor querido, listamos 10 filmes clichês para curtir esse momento. Aproveite!

 

A Primeira Noite de Um Homem

The Graduate [1967]

Pipocômetro:
vale pipoca turbo

Vale Pipoca Turbo: O Dustin Hoffman tá tão magrinho, tão novinho. “Come, meu filho!”

A nossa lista começa com um clássico. “A Primeira Noite de Um Homem” é um dos primeiros grandes papeis do até então promissor ator Dustin Hoffman. A produção, de 1967, conta a história de Ben, que, após regressar da faculdade, acaba se envolvendo com Mrs. Robinson, velha amiga de seus pais. A relação secreta de Ben com a mulher mais velha começa bem, mas se complica quando o jovem acaba se apaixonando por sua filha. A trilha sonora do longa é ótima e a canção “Mrs. Robinson”, de Simon & Garfunkel, eternizou a personagem vivida pela deslumbrante Anne Bancrot.

 

Noivo Neurótico… Noiva Nervosa

Annie Hall [1977]

Pipocômetro:

vale pipoca grandeVale Pipoca Grande: O filme que inaugurou o gênero merece muita pipoca

Woody Allen, claro, precisa integrar uma lista de filmes para curtir uma fossa. “Noivo Neurótico… Noiva Nervosa” talvez seja seu longa mais consagrado. Estrelado pelo próprio diretor e pela eterna diva Diane Keaton, o longa conta a história de Alvy, um recém-divorciado humorista judeu nova-iorquino que acaba de conhecer a fascinante e bela cantora Annie Hall. Após um início promissor (como quase todo relacionamento) os dois decidem morar juntos. Aí é que Alvy percebe que os problemas vividos no último casamento se repetem na nova relação. Comédia romântica com a assinatura de Allen.

 

Meu Primeiro Amor

My Girl [1991]

Pipocômetro:

vale pipoca mediaVale Pipoca Média: Não coma muito. Suas lágrimas vão deixar a pipoca bem salgada

Todo mundo que vê essa lista de filmes já assistiu “Meu Primeiro Amor” numa tarde tediosa em casa e acabou por chorar copiosamente. Ou, no caso dos durões, ver aquele cisco no olho cair, saca? Pois é. O longa, estrelado por Macauly Culkin e Anna Chlumsky, conta a história de Thomas e Vada, duas crianças que descobrem juntos o que é amar.  O longa mostra a revelação do tipo de sentimento que os dois jovens na verdade nutrem um pelo outro. Com um final de cortar o coração, “Meu Primeiro Amor” marcou muita gente e é uma ótima opção para ser visto durante a fossa.

 

Titanic

Titanic [1997]

Pipocômetro:

vale pipoca turbo

Vale Pipoca Turbo: Coma antes que tudo afunde!

“Titanic” provavelmente é o maior blockbuster da década de 1990. Dirigido por James Cameron e estrelado por Leonardo DiCaprio e Kate Winslet, o longa conta a história de amor de Jack e Rose. O cara é um jovem e sagaz aventureiro, que ganhou uma passagem para a classe econômica do luxuoso transatlântico Titanic num jogo de cartaz. Já a moça é de uma família cheia da grana e também vai embarcar no Titanic. Os dois se conhecem lá e vivem uma intensa história de amor. Por circunstâncias meio óbvias, amigo leitor, a romântica relação sofreu um grande abalo ao longo da viagem de navio.

 

10 Coisas Que Eu Odeio Em Você

10 Things I Hate About You [1999]

Pipocômetro:

vale pipoca mediaVale Pipoca Média: Acho que o ódio corta a fome da galera. Estou certo?

Uma das comédias românticas mais populares do fim da década de 1990, “10 Coisas Que Eu Odeio Em Você” conta a história de Katherina, a típica adolescente ranzinza norte-americana. A garota não curte a escola e nem os coleguinhas que a cercam. Por outro lado, a irmã dela, Bianca, quer desesperadamente arrumar um namorado. O pai das garotas só aprova as aventuras de Bianca se Julia também entrar na mesma onda. O resultado: Cameron – uma ainda jovem Joseph Gordon-Levitt (que vai aparecer na nossa lista de novo) -, apaixonado por Bianca, decide contratar Patrick Verona – o saudoso Heath Ledger (ele também aparece na lista novamente) -,  o valentão da escola, para seduzir Kat.

 

Alta Fidelidade

High Fidelity [2000]

Pipocômetro:

vale pipoca grandeVale Pipoca Grande: Listas dão fome

“Alta Fidelidade” já apareceu numa lista recente do SOS, a com filmes sobre solteiros. Mas o filme exemplifica tão bem o sentimento de estar na fossa que não pode ficar de fora dessa. Baseado no best-seller de Nick Hornby, o longa conta a história de Rob (John Cusack), um cara obcecado por cultura pop que tem um loja de discos à beira da falência. Rob adora fazer listas e com seus relacionamentos não é diferente: ele lista seus cinco piores términos de relacionamento de todos os tempos. É uma fossa em looping eterno. Se você está na fossa, vai precisar ver “Alta Fidelidade” pra entender que existem pessoas que já se deram pior que você no campo afetivo.

 

O Diário de Bridget Jones

Bridget Jone’s Diary [2001]

Pipocômetro

vale pipoca mediaVale Pipoca Média: A protagonista tá de regime. Faça o mesmo

Único filme produzido fora dos EUA em nossa lista, o britânico “O Diário de Bridget Jones” conta a história da personagem que dá nome ao filme. Inspirado no livro homônimo, o longa é estrelado por Renée Zellweger e mostra os problemas cotidianos vividos por Bridget, uma atrapalhada mulher que passa por uma crise de meia idade daquelas. O longa mostra a complexa vida amorosa da moça, que, entre outros problemas, acaba se envolvendo com seu chefe pilantra. Mas, na real, a paixão da moça é outra: o bonitão Mark. Mas as coisas não são tão simples para a destrambelhadas Bridget, que tem um grande problema de autoconfiança pra mencionar só o início. Esse filme é a fossa em película.

 

O Segredo de Brokeback Mountain

Brokeback Mountain [2005]

Pipocômetro:
vale pipoca turbo

Vale Pipoca Turbo: Cowboys curtem pipoca (Eu acho. Não sou cowboy)

O sentimento de fossa é universal. Pessoas de qualquer orientação sexual o sentem. E “O Segredo de Brokeback Mountain” mostra bem como o fato de não poder ter a pessoa que a gente ama do lado pode ser algo destruidor. Ainda mais se rola preconceito envolvido. O longa, dirigido por Ang Lee, conta a história de Jack (Jake Gyllenhaal) e Ennis (olha o ótimo Heath Ledger de novo), dois cowboys que descobrem, durante um trabalho isolado nas montanhas, que nutrem uma paixão avassaladora um pelo outro. Na década de 1960 e em meio a red necks intransigentes, a aceitação para este tipo de relação não era das melhores e a relação não se perpetua. Mas o que foi vivido naquelas montanhas não vai ser esquecido por Jack e Ennis.

 

A Garota Ideal

Lars and the Real Girl [2007]

Pipocômetro:

vale pipoca mediaVale Pipoca Média: Bonecas sexuais não devem comer muita pipoca

O roteiro de “A Garota Ideal” foge um pouco do padrão dos filmes para curtir uma fossa que a gente costuma ver. O longa, estrelado por Ryan Gosling e dirigido por Craig Gillespie, conta a história de Lars, um rapaz tímido que vive na garagem do irmão. O cara não tem lá muito jeito com as mulheres e, por conta disso, decide comprar uma daquelas bonecas realistas usadas para simular sexo e apresentá-la para familiares e amigos como sua nova namorada. Pois é. Sem compromisso com o factual e palpável, o filme viaja nesse conto e mostra de maneira ímpar como a pureza e a inocência extrema acabam nos prejudicando às vezes. “A Garota Ideal” aborda a fossa de uma maneira não-convencional. Bom filme.

 

(500) Dias com Ela

(500) Days of Summer [2009]

Pipocômetro:
vale pipoca turbo

Vale Pipoca Turbo: 500 dias pedem um turbo

“(500) Dias com Ela” é a grande comédia romântica “indie” do final dos anos 2000. Primeiro trabalho cinematográfico do diretor Marc Webb – que depois assumiu a franquia “O Espetacular Homem-Aranha” -, o longa conta a história de Tom (olha o Joseph Gordon-Levitt de novo!), que viveu um caso de amor com Summer (Zooey Deschanel). Quer dizer, amor na opinião do cara. Summer não acredita nessas baboseiras. Pobre Tom. Após o termino, o cara relembra os 500 dias (sacou o nome do filme?) passados ao lado de sua ex-namorada e tenta encontrar elementos que mostrar o por que da relação ter dado errado. Clássica fossa.

 

Imagem de capa: hollywoodreporter

Anderson Neco
Jornalista apaixonado por música, futebol, cerveja e cinema - não necessariamente nessa ordem. Já escreveu sobre cultura, telecomunicações e até gado. Ao longo dos anos, o rapaz - que coleciona frustrações e vinis - só conseguiu ter certeza de uma coisa: "The Godfather" é o filme mais importante de todos os tempos.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui