• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Faz Tudo

chevron_left
chevron_right

10 Dicas geniais de Decoração para quem não manja nada

Truques simples para embelezar sua humilde residencia.

Pode confessar! Todo mundo adora ter um ambiente bem decorado para viver, com um visual super funcional e criativo que atrai os olhares de todos os visitantes e torna o dia-a-dia muito mais agradável.

Mesmo quando se trata de um ambiente pequeno, a decoração exerce papel fundamental no bem-estar das pessoas que ali circulam, bem como auxilia a ampliar ambientes e maximizar a funcionalidade de estruturas, móveis e objetos.

Mas afinal, como ter aquelas sacadas geniais mesmo sem manjar nada de decoração e transformar aqueles preciosos metros quadrados em um espaço incrível?

O e-book Primeiros Passos da Decoração: Truques, Dicas e Facilidades, idealizado pela empresa de móveis de design Essência Móveis e escrito pela designer de interiores Maria Stevan, revela dicas incríveis para pessoas que moram em ambientes pequenos.

Separamos algumas delas:

1. Analise bem o espaço

Os ambientes em geral, especialmente os pequenos, necessitam de uma boa análise a fim de identificar como o espaço será utilizado, como o ambiente será setorizado e quais funções serão realizadas em cada setor.

Isto facilitará a adaptação dos cômodos às suas respectivas funcionalidades e a escolha dos elementos de decoração que serão utilizados em cada um. Além disso, evitará que o espaço seja utilizado de maneira equivocada, causando a impressão de um ambiente ainda mais reduzido.

 

2. Pesquise projetos de design que te inspirem

Todo mundo já desejou ter aquela decoração incrível que viu em um filme, em uma imagem da internet ou em qualquer outro lugar, mas que parecia inalcançável. Na verdade, isto pode ser muito menos frustrante do que você imagina.

Segundo o e-book, pesquisar projetos de design de interiores em revistas, blogs, sites, filmes e qualquer outra ferramenta é crucial para definir qual o estilo que se deseja para o ambiente. Invista sem medo na busca por modelos e ideias incríveis de decoração que possam te inspirar e te ajudar a construir o seu próprio projeto.

 

3. Elabore um “mural de sonhos”

É isso mesmo. Como o nome já indica, o mural deve contar com todos os sonhos que você tem em relação ao projeto de decoração do seu ambiente.

Para isto, segundo a designer Maria Stevan, você deve pegar tudo o que você gosta em relação à decoração, como imagens da internet, recortes de revistas, amostras de cores e texturas, entre outras coisas.

Com este mural de sonhos você poderá reunir suas ideias com suas informações pessoais ou da sua família, como gostos, prioridades, estações preferidas, frequência com a qual você recebe visitas, entre outras, a fim de definir quais inspirações se encaixam no seu projeto de decoração.

 

4. Escolha as cores adequadas

Por que não apostar no poder das cores para a decoração de ambientes? Segundo o e-book, as cores são a base da decoração e possuem especificidades de grande importância.

Enquanto o azul relaxa, o verde promove serenidade por fazer referência à natureza. Já o amarelo proporciona iluminação, calor e concentração, sendo ideal para ambientes mais frios e escuros. O rosa é ideal para quartos, estando ligado aos sentimentos e ao amor, enquanto o vermelho é uma cor energética e estimulante e o roxo é a cor do equilíbrio.

Já no campo das cores neutras. O branco é uma excelente base para qualquer decoração, proporcionando limpeza, clareza, pureza e paz, enquanto o preto é uma cor sofisticada e elegante que promove profundidade ao ambiente.

E não se trata apenas da cor das paredes. É válido apostar em elementos variados, como móveis e objetos de decoração, com cores que se adequem aos seus objetivos.

 

5. Utilize a luminotécnica

Aquele ambiente pouco atraente e sem personalidade pode estar, na verdade, mal iluminado. Para evitar que isto aconteça, a luminotécnica, que consiste no estudo da forma de inserção de luzes artificiais em ambientes internos e externos, é uma excelente ferramenta indicada pelo e-book.

Com a luminotécnica é possível identificar os melhores locais para instalar pontos de luz, a colocação eficiente de luzes embutidas nos forros, a utilização de abajures e lustres de tamanhos e modelos adequados, as lâmpadas mais econômicas, entre outros aspectos que irão valorizar – e muito – a decoração do ambiente, além de auxiliar no aproveitamento ideal do espaço.

 

6. Escolha o piso adequado ao ambiente

O piso escolhido para um ambiente influencia muito mais na decoração e na amplitude do local do que você imagina. Por esta razão, é importante considerar aspectos como iluminação, altura, cores e usabilidade do ambiente antes de escolher pisos.

Maria Stevan aconselha que, se há iluminação excessiva no forro, o melhor é optar por um piso fosco que não irá refleti-la, como pisos de madeira ou acarpetados. Caso haja pouca iluminação, o ideal é investir em pisos que reflitam a luz, brilhantes ou lustrosos. Pisos claros ampliam ambientes, enquanto os pisos escuros os diminuem. Para móveis escuros, escolha pisos claros. Para móveis claros, os pisos devem ser escuros.

Já os fatores de usabilidade (quem utilizará o ambiente, se há animais de estimação e em qual período do dia ele será mais utilizado) ajudam a verificar a necessidade de utilização de piso antiderrapante, piso vinílico, tapetes, entre outros elementos.

 

7. Invista nos jardins verticais

As plantas grandes, apesar de lindas são um problema para os cômodos quando usadas em grande quantidade, especialmente para os pequenos. Neste caso, é válido utilizar plantas penduradas por ganchos nos tetos ou nas paredes, formando um jardim vertical bonito e funcional.

Varandas, áreas de serviço e halls de entrada são alguns exemplos de espaços pequenos que comumente se beneficiam com o uso dos jardins verticais, mas outros cômodos também podem contar com este modelo.

 

8. Distribua bem os móveis em um cômodo

Um cômodo com móveis muito próximos uns aos outros dificulta a circulação. Já um ambiente com móveis concentrados em um espaço, deixando outro espaço vazio, se torna pouco atraente e visualmente desconfortável.

Para evitar estes e outros problemas, é aconselhado uma distribuição adequada dos móveis, respeitando limites de espaço para cada cômodo.

Por exemplo, o espaço entre um móvel e outro deve ter 60 cm no mínimo, o que representa a média da largura do ombro humano. Já para ambientes que possuem muita circulação o ideal é uma média de 1.25 metros entre os móveis.

Ah! E não se esqueça de tirar as medidas dos cômodos antes de ir às compras para evitar aquela desagradável surpresa de adquirir um móvel gigante ou minúsculo para o seu ambiente, ou que nem mesmo passa pela porta. Quem nunca?

 

9. Economize espaço com compartimentos secretos

Esta é mais uma dica genial para quem sofre com o pouco espaço dos pequenos ambientes e precisa guardar diversas coisas. Adquirir móveis e objetos com compartimentos secretos, como sofás, camas e outros móveis com nichos, permite que sejam guardados objetos desnecessários para o visual do ambiente.

Além de auxiliar na organização do local, evitando que se forme uma bagunça generalizada, ainda sobra um espaço para guardar aquele item mega valioso ou digno de vergonha alheia, não é mesmo?

 

10. Use espelhos para ampliar ambientes

Espelhos são verdadeiros coringas em ambientes pequenos, multiplicando a iluminação e proporcionando profundidade ao ambiente. Segundo Maria Stevan, você pode utilizá-los com molduras ou até mesmo apoiados em móveis diversos.

E se a situação estiver realmente complicada, aposte sem medo nos grandes espelhos, que podem até mesmo recobrir uma parede inteira, de preferência em frente a uma janela, pois eles poderão levar a luz externa para dentro do espaço, ampliando-o.

 

Depois de todas estas dicas você não tem desculpa para não deixar seu ambiente incrivelmente decorado.

Decoração meia-boca, nunca mais!

Fonte(s): Essência Móveis
Tati Santana
Baiana com muito dendê, estudou Marketing e Cinema, mas seu maior crush é escrever. Adora noites de lua cheia, papo esotérico e o jeitinho "rock'n roll meio nonsense" de levar a vida.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui